B O L E T I M Número 65 de Outubro 2006 - Ano VI

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaborador questiona-se: “Que polémica ou crítica lançar quando estamos numa instituição que tem a coragem de ter no BIP, penso que com consulta pública, uma secção aberta à crítica?”

  • Asneira livre
  • Colaborador questiona: "Sendo o INESC Porto parte integrante do Campus da FEUP, onde já há algum tempo não é permitido fumar dentro das instalações, será compreensível que no INESC Porto o seja"?

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

A S N E I R A  L I V R E


Fumadores e Não Fumadores

Imagem Principal Artigo

Por Samuel Moniz *

O hábito de fumar (tabagismo) - acto voluntário de inalar o fumo da queima do tabaco - independentemente da qualidade, quantidade ou frequência, é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A OMS estima que um terço da população mundial adulta, isto é, 1 bilhão e 200 milhões de pessoas (entre as quais 200 milhões de mulheres), sejam fumadores.

O tema que venho aqui apresentar não é certamente consensual e divide opiniões. Mas parece-me um assunto demasiado importante para ficar no esquecimento, uma vez que, se trata da saúde de todos nós.

A nova proposta de lei anti-tabaco proíbe fumar nas áreas fechadas dos locais de trabalho entre outras.

Aqui ficam algumas questões...

Sendo o INESC Porto parte integrante do Campus da FEUP onde já há algum tempo não é permitido fumar dentro das instalações, será compreensível que no INESC Porto o seja?

Sabendo que o fumo dos outros também prejudica a saúde dos não fumadores, aumentando a probabilidade de virmos a ter problemas, não deverão os não fumadores poder decidir a não fumar?

Não temos todos o direito à Saúde?



* Colaborador da Unidade de Engenharia de Sistemas de Produção (UESP)



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.