B O L E T I M Número 76 de Outubro 2007 - Ano VII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
   

N O T Í C I A S


UOSE com sete projectos aprovados pela FCT

Imagem Principal Artigo

No âmbito do Concurso da FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia) para Projectos de Investigação em todos os Domínios Científicos - 2006, a Unidade de Optoelectrónica e Sistemas Electrónicos (UOSE) viu aprovado mais um conjunto de propostas em que participa.

O projecto ENDURANCE - Long-Term Reliability of Fiber Bragg Grating Sensors for Structural Health Monitoring in Civil Engineering, liderado por Francisco Araújo, tem por objectivo o desenvolvimento e implementação de um sensor de deformação embebido em betão com vida útil superior a 50 anos.

O projecto incluirá o desenvolvimento de uma metodologia inovadora de avaliação do impacto de todas as fases críticas de fabricação do sensor na sua fiabilidade de longo prazo.

Joaquim Esteves, professor do Departamento de Química da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto lidera o projecto ROS - Development of Optical Fibre Sensors for the Determination of Reactive Oxygen (ROS and Nitrogen (RNS) Species in Biological Systems.

Este projecto pretende desenvolver sensores em fibra óptica para a determinação de espécies reactivas de oxigénio (ROS) e azoto (RNS) em sistemas biológicos. A determinação destas espécies é um tópico de grande importância no estudo de numerosos processos fisiológicos e patológicos.

A produção de ROS, como o ião superóxido, o radical hidroxílico e o peróxido de hidrogénio, e RNS, como o óxido nitroso (NO) e o ião peroxinitrito, é regulada por um grande número de mecanismos de stress oxidativo e nitrosativo responsáveis por mudanças celulares e nos tecidos.

A determinação destas espécies em sistemas biológicos não é fácil devido ao seu tempo de vida muito curto, muito baixas concentrações, mecanismos celulares antioxidantes e interferências. Os sensores de fibra óptica vão ser optimizados para a análise directa de ROS e RNS em fluidos (fluido cerebrospinal artificial) e tecidos biológicos e, em concreto serão estudadas fatias do hipocampo de ratos.

O Instituto de Telecomunicações – Pólo de Aveiro é a instituição líder do projecto MOTION - Monitoring and compensaTion of Impairments in Optical Networks. Mário Lima, professor nessa instituição coordena este projecto na área da monitorização e compensação de fenómenos ópticos associados à transmissão de informação em redes ópticas.

Em concreto, pretende-se investigar a monitorização de fenómenos associados a processamento multi-canal, nomeadamente a relação sinal ruído óptica (OSNR), modulação cruzada de fase (XPM) e diafonia linear entre canais. Adicionalmente, pretende-se analisar fenómenos associados a processamento mono-canal, investigando métodos para monitorizar o impacto da dispersão cromática (GVD) e da dispersão dos modos de polarização (PMD).

Um consórcio liderado António Simões, professor da Universidade de Aveiro, e que inclui o INESC Porto, o Centro de Estudos Tecnológicos do Ambiente e da Vida (CETAV/UTAD), o Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI) e a Universidade de Évora, irá desenvolver uma prótese de anca com capacidades sensoriais para detectar o seu descolamento no âmbito do projecto Hip Femoral Prosthesis for In Vivo Loosening Data Acquisition. 

Este descolamento é a complicação mais gravosa da artroplastia total da anca, contribuindo significativamente para taxas de insucesso acima de 80%. As técnicas actuais de diagnóstico têm fiabilidades relativamente baixas o que a par de custos elevados de procedimentos cirúrgicos de revisão (5000 a 10000 euros) motivam o desenvolvimento deste projecto. Com base nos resultados obtidos pretende-se posteriormente definir também metodologias clínicas de correcção e prevenção.

Ainda na área de aplicações biomédicas, o projecto BIOPELVIC - Study of Female Pelvic Floor Disorders, liderado por António Fernandes, professor do IDMEC – Instituto de Engenharia Mecânica Pólo do Porto, irá desenvolver ferramentas para diagnóstico e planeamento de tratamento cirúrgico de desordens ao nível do pavilhão pélvico da mulher. Este problema afecta mais de 35 milhões pacientes na União Europeia com um impacto económico anual superior a 13 biliões de euros.

A Universidade de Aveiro, através da professora Rute André, lidera o projecto Oreo2 - Self-Patternable Organic/Inorganic Hybrids for Low Cost Integrated Optics Devices. O consórcio do projecto inclui ainda a Siemens SA, o Instituto Superior Técnico e o Instituto de Telecomunicações Pólo de Lisboa. Pretende-se investigar materiais e processos de fabrico para dispositivos de baixo custo para as redes ópticas de acesso.

Também na área dos materiais avançados, Luís Santos, professor do Instituto Superior Técnico é o investigador responsável do projecto New Nanocrystalline Glass Ceramics with Non Linear Optical Properties. O desenvolvimento de vidros nano-estruturados com propriedades ópticas não lineares e a obtenção de luminescência no infravermelho em compostos dopados com terras raras são os principais objectivos do projecto.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.