B O L E T I M Número 86 de Setembro 2008 - Ano VIII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaborador partilha a experiência que viveu no INESC Porto: "Torna-se muito difícil fazer uma selecção de uma pessoa em especial que mais marcasse o meu tempo de estadia na instituição, visto que todas as pessoas deixaram algum marco histórico. É como se tivesse estado perante muitas caixinhas de surpresa, nunca sabendo realmente o que ia saltar para fora em cada instante..."

  • Asneira livre
  • Colaborador do INESC Porto reflecte: "Na minha terra provavelmente podiam ser um pouco menos rígidos e cá em Portugal (ou INESC Porto) mais concisos."

  • Galeria do Insólito
  • Entre as dezenas de questões e pedidos que recebemos mensalmente no nosso portal, não é de estranhar que encontremos algumas mais invulgares ou insólitas, mas em 2008 ainda nenhuma superou a que se segue.

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

E D I T O R I A L


O reconhecimento do mérito

Recentemente, a comunicação social fez eco dos prémios de mérito escolar atribuídos pelo Governo no ensino secundário. Algumas opiniões se escutaram desaprovando a iniciativa, algumas politicamente motivadas e outras ideologicamente, o que não é a mesma coisa.

Portugal cultiva de há décadas uma atitute anti-reconhecimento do mérito. É o país do "não te salientes". Um dos argumentos mais escutados é o de que salientar alguém pela sua capacidade, inteligência ou valor é traumatizante para os restantes que assim se vêem inferiorizados. Um outro é o de que esse reconhecimento estimula o vício da competitividade em desfavor da cooperação e da solidariedade. Qualquer uma destas barbaridades é uma falácia.

O INESC Porto tem-se posicionado como uma instituição de excelência. Nada seria conseguido sem pessoas excelentes. Elas devem, pois, constituir modelos de comportamento que os mais novos (e os colegas) podem adoptar. Mas é bom recordar que o trabalho colaborativo, a solidariedade, a dedicação mútua que temos como timbre no nosso ambiente é que dá condição para os que são nossos melhores possam emergir.

Reconhecer e premiar os nossos melhores é dizer-lhes publicamente: bom trabalho, obrigado!, é dar um abraço amigo, uma palmada nas costas de incentivo. Um prémio sem uma palavra destas gera, por vezes até, sentimentos contraditórios e negativos. Da mesma forma, tratar por igual o que é diferente acaba inevitavelmente por favorecer sentimentos de injustiça.

Por isso, é nosso dever solidário reconhecer e premiar os nossos melhores - e, nesse gesto, agradecer-lhes o que fazem por nós. Numa equipa solidária e sadia, a vitória de um é a vitória de todos e deve alegrar-nos.

Esta política de reconhecimento público daqueles que entre nós positivamente se salientam, urge que seja reforçada no INESC Porto.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.