Número 6 Público / 20 Interno (Julho 2002)
Ficha técnica
Comentários e sugestões: bip@inescporto.pt

Destaque |Notícias |Editorial |A vós a razão |Tribuna |Galeria do insólito |Asneira livre |B.i.p |Especial |Arquivo |Início

 
Novo edifício do INESC Porto


Todos com cara de mudanças


 

Nas últimas semanas, as frases que mais se ouviram foram: "Ainda há caixotes lá em baixo?", "Sabes da minha tesoura?", "Já desenharam o vosso mapa?", "Vamos almoçar ao centro, é a despedida!" Tudo isto porque, à excepção da Unidade de Optoelectrónica, todas as Unidades, Departamentos e Serviços do INESC Porto se encontram agora instaladas no pólo da FEUP na Asprela. Saiba tudo sobre as mudanças e seus insólitos e não perca as fotografias dos "Apanhados do Caixote".

 

Mudanças bipartidas
Ao que parece, a ideia de dividir o processo das mudanças em duas fases foi brilhante. Todos assistiram à normal confusão que ocorre nestas alturas. Agora imaginem se a confusão se tivesse dado em simultâneo...

Assim, e ao contrário do que estava inicialmente previsto, a mudança foi efectuada em dois sábados seguidos e não em apenas um fim-de-semana. No dia 29 de Junho foi a vez das mudanças nos edifícios de José Falcão e do Pinheiro e, uma semana depois, desocupou-se o edifício da Praça da República.


 

Organização profissional
Em mudanças passadas, muitas vezes os colaboradores não estavam apenas encarregados de organizar e empacotar os seus haveres, tinham também que os transportar até ao local de destino. Há quem saiba histórias deliciosas desses tempos...

Agora é diferente: ao longo da semana vai-se organizando a "tralha" e, na sexta-feira, depois de tudo empacotado, deixam-se os pertences nas mãos dos profissionais de mudanças. Durante o fim-de-semana, rezam-se umas orações para que tudo corra bem e para que nada se perca ou parta. Finalmente, na segunda-feira, arregaçam-se as mangas para arrumar tudo de novo no sítio e preparam-se as gargantas para as queixas habituais (que fazem parte do processo de umas mudanças de sucesso).
 

As dificuldades das mudanças
Apesar de ter sido escolhido o dia de S. Pedro para o início das mudanças, o Santo Popular nem por isso foi capaz de dar uma mãozinha. Sim, porque a grande dificuldade destas mudanças foram as chaves.

Já no novo edifício, estava-se ainda na fase de arrumação dos caixotes, quando alguém reparou que as casas de banho não tinham chaves... Isto constituía um problema gravíssimo, especialmente para as mulheres. Assim, organizou-se uma excursão à Avenida das Secretárias para se colocar o problema ao director responsável pelo processo das mudanças.

Depois de ouvidas as queixosas e perante tão grave problema, a Direcção viu-se obrigada a reunir de emergência. Passadas umas boas horas de muita reflexão e acalorada discussão, todos receberam um precioso e-mail do incansável director com instruções específicas a seguir neste complexo caso.

José Carlos Caldeira aconselhava então a seguinte metodologia: "1- Antes de entrar, bater na porta. 2- Caso obtenha algum tipo de resposta, dirija-se a outra casa de banho. Caso se verifique a mesma situação, tente mais tarde. 3- Caso não obtenha resposta, entre com cuidado."

Outros insólitos
Num processo que envolve tantas pessoas e caixotes, há sempre histórias para contar... Por exemplo, já no novo edifício, estava o presidente a arrumar os seus pertences, quando as senhoras da limpeza resolveram limpar o seu gabinete. Ele saiu então, e a secretária disse-lhes que podiam limpar os vidros, os armários e o chão. Muito espantada ficou quando elas pousaram os baldes, as esfregonas e os detergentes no gabinete e deram meia volta. "Então, não vão limpar o gabinete?", perguntou Lucília Fernandes, incrédula. "Agora não, vamos lanchar!", responderam.

Também deu gosto ver a robustíssima secretária do presidente, armada de berbequim, a empoleirar-se em cima de uma mesa e, em poucos minutos, desmontar um armário fixo na parede de uma das salas do DIL. Houvesse clones de Lucília (vejam só do que a gente se lembra...) e as mudanças tinham-se feito em apenas um dia!

Houve ainda uma senhora que, em pleno dia de "encaixotagem", se lembrou de ir à Cedofeita comprar roupa em saldos. Às tantas, no meio de tantos caixotes, já não sabia onde estava o saco com a dita roupa. Lembrou-se que, por lapso, o podia ter metido dentro de algum caixote. Mãos à obra: abriu 11 caixotes e ao décimo segundo (e último), bingo, o dito saco! Há uma lei da natureza que diz que qualquer objecto só é encontrado no último lugar onde se procura...

Este processo de mudança foi mais profundo do que se previa. Consta (mas não queremos ser mais indiscretos do que o pudor permite) que a mudança não atingiu apenas o miolo dos edifícios, mas também o interior de alguns corações...

Visão alargada do edifício
Num dos primeiros exemplos de cooperação entre Unidades, Departamentos e Serviços no novo edifício - a grande vantagem de nos concentrarmos num único local - já foi sentido pela equipa do BIP.

Queremos agradecer a imprescindível colaboração de Rute Ferreira da USIC, Sónia Pinto da UESP, Luís Barral da UTM e José Carlos Sousa do DCI. As fotografias tiradas por estes talentosos colaboradores ajudaram a enriquecer este destaque e o arquivo fotográfico do INESC Porto, que regista de forma ilustrada a história da instituição.

Como qualquer órgão de informação, por limitações de espaço, só apresentamos nesta edição do BIP algumas das fotografias tiradas. Em breve, a totalidade das fotografias das mudanças estará disponível na Intranet.

Luís Barral, do grupo MOG da UTM, oferece ainda a todos a hipótese de manipularem uma câmara de filmar na frente do edifício. Para visualizarem o "filme", só necessitam de instalar o QuickTime VR. Para obterem uma visão mais alargada, movam o rato sobre a imagem. Para fazerem zoom in e zoom out, pressionem as teclas shift e control, respectivamente.

Entre aspas
O BIP procurou saber o que acharam os colaboradores do INESC Porto do processo das mudanças. Aqui ficam algumas respostas:

José Correia (USIC) - "Genericamente, entendo que as mudanças correram bem. Não houve problemas com o transporte do equipamento informático (uma das minhas principais preocupações) e os "sistemas vitais" do novo edifício (água, energia eléctrica, telefones) estavam a funcionar. Houve alguns problemas com a rede, que demoraram cerca de dois dias a serem resolvidos, mas que entretanto foram ultrapassados."

Miguel Nunes (DIL) - "Pelo que me apercebi e no que a mim me diz respeito, correu muito bem; foi uma mudança rápida, eficiente e muito menos trabalhosa do que as anteriores. A organização da "coisa" foi boa, já que na chegada ao novo edifício, estava "tudo" (o possível) no sitio certo e não se danificou nada; o sistema de acondicionamento (caixas, sacos, etc.) dos diversos materiais e equipamentos funcionou bem. E não digo mais..."

Ricardo Morla (UTM) - "Correu bem."

Helena Vasconcelos (USE) - "Até ao momento, estou muito satisfeita por ter mudado para o novo edifício. As condições de trabalho melhoraram em muitos aspectos, nomeadamente em termos das instalações, da proximidade com a biblioteca da FEUP e da maior disponibilidade dos professores universitários do INESC. Para além disto, também tenho tido a possibilidade de tomar o café numa cadeira ao sol na companhia dos meus colegas, o que me tem sabido muito bem. Quanto ao lugar de estacionamento e trânsito, só poderei formar uma opinião quando começar o próximo ano lectivo."

Paulo Monteiro (USIC) - "Foi das mudanças mais rápidas e bem organizadas em que participei no INESC Porto, e já foram algumas..."

Cristóvão Sousa (UESP) - "Relativamente a essa questão, acho que não sou a pessoa mais indicada para falar sobre o assunto, visto que não estive presente antes, durante e depois das mudanças devido a uma lesão durante o jogo da meia-final do torneio de futebol, resultando numa fractura do perónio e consequente ruptura dos ligamentos do pé direito. O meu acompanhamento foi feito apenas através das informações que chegavam por e-mail, portanto da minha parte as mudanças decorreram de uma forma bastante pacífica, embora me tenha apercebido de um atraso nas informações acerca da colocação de algumas pessoas no novo edifício."

Lucília Fernandes (Direcção) -"As mudanças trouxeram uma nova vida ao INESC Porto. Tenho a sensação de ter mudado de instituição! Mudar de local é bom para fugir à rotina. Correu tudo muito bem e as pessoas destacadas para as mudanças foram inexcedíveis. Quanto ao Engenheiro Caldeira, pode ir para férias porque já fez por merecê-las."

 

"Os Apanhados do Caixote"

Agora que os “Apanhados” estão tanto na moda, apresentamos as fotos dos “Apanhados do Caixote”:

Quem será? Deve ser fácil descobrir... poucos andaram de calças de ganga nas mudanças!

Pronto, já estou identificado! Quem é que me embala agora por favor?

O meu hipopótamo de peluche é imprescindível. Tadinho, vai enjoar tanto nas mudanças...

Espera aí, assim os meus pézinhos não aparecem na foto!

Mesmo em mudanças, há que manter a pose e o charme... Im too sexy for my caixote!

Será impressão minha ou já estou a trepar pelas paredes com estas mudanças?

Sim Sr. Asdrúbal, estamos a tratar os seus caixotes com muito carinho... querido caixote...

Yesss! Tive uma ideia brilhante! Estas mudanças dão mesmo pica para invenções... (na minha óptica).

Selvagem... uma dentada em Lion!

Só me falta embalar 250.000.000.000 caixas. Ainda dá para um cigarrinho...

Ai, valha-nos Nossa Senhora das Mudanças!

Hoje sinto-me especialmente alto! Quase bato com a cabeça no tecto... devo estar a alucinar...

Esta não se pode perder... a bem dos inesquianos!

Ora bem, vamos lá ver... será que isto cabe tudo numa caixita?

Um exemplo de organização da nossa Direcção.

Acreditem ou não... este era o gabinete do Eng. Caldeira!

Que exagero! O rapaz até está bem fresquinho...

Acho que estou um bocado despenteado. Vou outra vez à casa de banho retocar...

Eu gosto é do Verão, de passear com a prancha na mão...

Estamos aqui a rir e com cara de caixote...

Quando tiver saudades da Praça da República, amplie a imagem, imprima e cole na janela mais próxima.

Pasta Dentrix patrocina as mudanças do INESC Porto. Smile...