INESC Porto
Galeria Jorge de Sena
Boletim INESC Porto
 
B o l e t i m N ú m e r o : 2 7 ( i n t e r n o ) / 1 3 ( p ú b l i c o )
 

 

 

UESP define estratégia de participação no 6 Programa Quadro 

A participação da Unidade de Engenharia de Sistemas de Produção (UESP) em projectos Europeus de IDT é assumida como um objectivo estratégico por um conjunto de motivos: é nos projectos Europeus que a Unidade tem conseguido realizar alguns dos projectos de maior folgo, em termos científicos e em termos de impacto na realidade empresarial; têm-se desenvolvido parcerias com entidades de investigação e empresas Europeias de topo; e permite diversificar as fontes de financiamento, complementando os projectos nacionais e os contratos com empresas.

Esta questão assume ainda maior importância para entidades de IDT e empresas nacionais numa altura em que já se perspectiva a redução dos fundos estruturais para Portugal a partir de 2006.

Apesar da vasta e longa experiência da UESP em definir e gerir projectos Europeus, perante a alteração das regras de participação e a definição de novos tipos de projectos obrigou a um trabalho profundo de análise desses instrumentos.

Uma das primeiras conclusões foi a muitíssima elevada concorrência que se espera nos novos instrumentos (Projectos Integrados - IP e Redes de Excelência - NOE), que a Comissão pretende privilegiar. Há estimativas da probabilidade de sucesso da ordem de 1 a 3 projectos serem aprovados em cada 100 submetidos.

Neste cenário, a estratégia definida para participação no 6 Programa Quadro de IDT na União Europeia passa por diversificar as candidaturas preparadas pelos vários instrumentos (tipos de projectos) e programas disponíveis. Foram identificados como relevantes diversas prioridades do programa IST e do programa MNP, bem como o programa CRAFT e o programa Recursos Humanos e Mobilidade.

Esta estratégia está a ser implementada desde há algum tempo, estando a Unidade envolvida na preparação e negociação de um número alargado de propostas, entre elas seis Projectos Integrados, um Projecto Integrado para PME's, uma Rede de Excelência, diversos STREP's, duas redes Marie Curie, e diversos projectos CRAFT (um deles de Investigação Colaborativa já submetido). Sempre que possível procura-se juntar aos consórcios outras entidades e empresas Portuguesas. De salientar ainda que um dos Projectos Integrados é liderado pelo INESC Porto.

A maioria destas candidaturas inserem-se no tema da UESP no Laboratório Associado designado de Redes de Cooperação Empresarial. Para este trabalho foi também importante a participação da UESP em projectos Europeus de Roadmap anteriores, que tiveram por objectivo fundamental a definição das linhas de investigação futuras nas áreas consideradas prioritárias pela Comissão Europeia.