B O L E T I M Número 61 de Abril 2006 - Ano VI

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
   

D E S T A Q U E

INESC Porto fecha ano de 2005 com saldo positivo

De olhos postos no futuro

Imagem Principal Artigo

Na última reunião do seu Conselho Geral, que teve lugar no dia 3 de Abril, o INESC Porto viu mais uma vez aprovados o Relatório de Gestão e Contas, bem como o Relatório de Actividades relativas ao exercício de 2005. Das decisões que resultaram desta reunião, salientam-se o alargamento da Comissão de Acompanhamento Científico, o convite a novas empresas e instituições para se associarem à instituição e a elaboração de um plano para o reforço do capital associativo.

Aprovação por unanimidade
O presidente José Manuel Mendonça começou por apresentar o Relatório de Gestão e as Contas relativas ao exercício de 2005, bem como o Relatório de Actividades do mesmo ano, salientando os factos mais relevantes ocorridos no exercício de 2005. Após o esclarecimento de alguns pontos, o Relatório e Contas de 2005, bem como o Relatório de Actividades de 2005 foram votados e aprovados por unanimidade.

O ano de 2005 em revista
O ano de 2005 foi marcado por um conjunto de acontecimentos e factos relevantes, nomeadamente a alteração na Direcção da instituição, tendo José Manuel Mendonça substituído Pedro Guedes de Oliveira como seu Presidente; o pólo do Porto do INESC celebrou vinte anos de existência, o que justificou um conjunto de eventos e iniciativas que deram uma grande visibilidade externa à instituição e às suas actividades. Paralelamente, manteve-se um clima de estagnação da actividade económica, nomeadamente em sectores com grande impacto na nossa actividade. No que diz respeito aos programas de financiamento, verificaram-se novamente atrasos significativos por parte do Gabinete Gestor do PRIME, da FCT e também da Comissão Europeia, o que limitou fortemente o desenvolvimento de algumas das actividades previstas para 2005, causando algumas dificuldades de tesouraria, sobretudo nos últimos meses do ano.

Em Setembro foi iniciado um processo de análise e reflexão estratégia, que incidiu sobre vertentes como a investigação, a valorização económica do conhecimento, a ligação ao tecido económico e social, a internacionalização, o financiamento, os recursos humanos e a organização interna.

Novas parcerias em vista
No âmbito de novas parcerias estratégicas, o INESC Porto dinamizou activamente a constituição de consórcios visando a elaboração de candidaturas ao programa de Centros de Excelência da ADI. O resultado foi a participação em 9 candidaturas, das quais 5, num universo de 13, passaram já à segunda fase. Está também fortemente envolvido na Plataforma Tecnológica MANUFUTURE (Future Manufacturing Technologies) e na correspondente iniciativa nacional, o Fórum MANUFUTURE Portugal, tendo sido uma das entidades escolhidas para participar na “Special Support Action” Leadership, financiada pela UE. O INESC Porto participa numa rede de instituições académicas e empresas criada para organizar a participação nacional no próximo Programa Quadro, no âmbito das Tecnologias de Informação e Comunicação, nomeadamente em torno das Plataformas Tecnológicas eMobility (Mobile and Wireless Communications Technology) e NEM (Networked and Electronic Media).

Protocolos estratégicos
Foram ainda celebrados protocolos com uma vertente estratégica, nomeadamente o Protocolo de Colaboração com a FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional, o Protocolo de Colaboração com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o Protocolo de Colaboração com a MOG Solutions, o Protocolo de Colaboração com CNR e Fundação FATRONIK e o Protocolo de Colaboração com a CETAC.com/FLUP – Centro de Estudos das Tecnologias, Artes e Ciências da Comunicação.

Reestruturação interna
Relativamente à reorganização e consolidação interna, em 2005, conforme previsto no Plano, procedeu-se à implementação e consolidação das alterações decididas em 2004, tais como a re-estruturação da USIC e da UESP; a criação de dois novos departamentos, a partir do DCI e a transferência da gestão dos serviços de biblioteca para a biblioteca da FEUP.

Incremento de publicações em revista
Na qualidade de Laboratório Associado, assistiu-se a uma evolução muito positiva ao nível da produção científica da instituição, com especial relevo para o número de publicações em revistas internacionais e livros, que passou de 49 em 2004 para 66 em 2005 (depois de um aumento de 27 para 49 entre 2003 e 2004). Deste modo, de 2002 a 2005, o número de publicações em revista quadruplicou.

Definição de novas áreas focais de investigação
O INESC Porto desenvolveu um conjunto de actividades visando a criação de uma nova área de I&D em gestão de inovação, destacando-se a avaliação das áreas e competências a desenvolver; a definição da equipa interna; a preparação de um conjunto de propostas de projectos de I&D que permitam alicerçar a actividade da nova área; a identificação e desenvolvimento de parcerias nacionais e internacionais e a análise de fontes de financiamentos para a nova área. Os resultados desta actividade foram muito positivos, o que justificou a decisão da Direcção, de criar um grupo de Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Produção do Manual de Propriedade
Em relação à valorização dos resultados de I&D, em 2005 foi criado o Manual de Propriedade Intelectual do INESC Porto, elaborado com o apoio da Clarke Modet & Co. Este trabalho, que se prolongou por mais de 6 meses, veio evidenciar por um lado a importância e por outro a complexidade das questões relacionadas com a protecção dos direitos de propriedade intelectual, em geral, e em instituições como o INESC Porto em particular.

Vinte anos de existência
No contexto da comunicação e coesão interna, as comemorações dos 20 Anos também foram mote para o desenvolvimento de algumas actividades de reforço da coesão interna, entre as quais se destaca o convívio interno, realizado na Quinta de Segade. Para além disso, a instituição continuou a promover a realização de actividades de grupo, como por exemplo o torneio de futebol e eventos dedicados aos bolseiros e investigadores estrangeiros trabalhando no INESC Porto. É ainda de destacar a continuação da publicação regular do Boletim do INESC Porto - BIP, que se tem mantido como um instrumento fundamental de comunicação, sobretudo interna, da instituição.

Sucesso projectado
No que diz respeito à comunicação e imagem externa, foram vários os eventos que projectaram a imagem da instituição a nível nacional e internacional, nomeadamente os que se enquadraram no âmbito das comemorações dos 20 anos do INESC no Porto, de que é exemplo o Ciclo de conferências subordinadas ao tema Cultura Científica e Inovação, que contaram com a presença de vários convidados; a visita do Presidente da República, Jorge Sampaio, a exposição de fotografia, no âmbito de um protocolo de colaboração celebrado entre o INESC Porto e a FBAUP; a sessão de encerramento das comemorações dos 20 anos que incluiu palestras proferidas por Daniel Bessa e Pedro Guedes de Oliveira e a visita do Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago. O impacto público das actividades referidas assegurou uma forte presença nos meios de comunicação social o que se traduziu em mais de 100 notícias durante 2005 (comparativamente com 65 em 2004).

Mais Ciência Viva
No âmbito do programa Ciência Viva o INESC Porto, como seu associado continuou a participar em alguns projectos com escolas secundárias e recebeu estagiários do ensino secundário, numa acção coordenada pelo programa.
Nesta vertente, destaca-se ainda o facto da visita do Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior ter coincidido com a Semana do Programa Ciência Viva (destinada a receber alunos do ensino secundário nas instituições de I&D), o que possibilitou o contacto do Ministro com os alunos e professores que estavam a visitar o INESC Porto.

C.A. Científico com novos elementos
Considerando que tem sido difícil, no passado, conciliar as agendas de todos os membros da Comissão de Acompanhamento Científico, sendo por regra impossível garantir a presença de membros especialistas em todas as áreas relevantes do INESC Porto, a Direcção propôs o alargamento dessa Comissão para que seja possível assegurar a discussão em todas as áreas, mesmo em caso de indisponibilidade de alguns membros.

Propôs-se, assim, que o conceito da Comissão de Acompanhamento Científico fosse redefinido para o de uma bolsa de cientistas que se disponibilizam para serem convidados para executar, sob a coordenação do respectivo Presidente, missões de auditoria, avaliação interna e aconselhamento estratégico da Direcção do INESC Porto. De acordo com as circunstâncias e objectivos da acção a executar, serão definidos em concreto os membros a convocar, não implicando, portanto, que todos os membros sejam convocados para todas as ocasiões.

Houve ainda a proposta de que à actual Comissão de Acompanhamento Científico fossem adicionados os seguintes elementos: Faramarz Farahi – Professor and Chairman – Department of Physics and Optical Science – University of North Carolina at Charlotte, EUA; e Gerald Bernard Sheblé, Maseeh Professor of Electrical and Computer Engineering – Department of Electrical and Computer Engineering – Portland State University, EUA.

Finalmente, a Direcção do INESC Porto solicitou ao Conselho Geral autorização para endereçar convites a outras pessoas, por forma a assegurar a adequada cobertura das várias áreas de interesse do INESC Porto. Esta proposta foi aprovada por unanimidade.

Balanço das spin-offs
Relativamente às empresas spin-off do INESC Porto, a Direcção informou que, tal como estava já anunciado, a empresa “4VDO- Sistemas e Serviços Multimédia, S.A.” foi liquidada e dissolvida a 30 de Dezembro de 2005, tendo este facto sido já reflectido nas contas do INESC Porto de 2005. Acrescentou que a PME Capital, principal accionista da empresa, elogiou a forma responsável e cordata como decorreu o processo.

De seguida, foi feito o ponto de situação da “FiberSensing – Sistemas Avançados de Monitorização, S.A.”, concluindo-se que esta se encontra numa fase interessante, de expansão da carteira de clientes, com um grande potencial de desenvolvimento.

Aumento de capital à vista
José Manuel Mendonça fez ainda uma apresentação acerca da evolução da situação financeira do INESC Porto, de 2001 a 2005, concluindo pela insuficiência do capital associativo para o nível da operação do INESC Porto e pela necessidade premente de reforço desse capital. Tendo os elementos presentes manifestado abertura sobre o assunto, a Direcção do INESC Porto ficou incumbida de elaborar uma proposta fundamentada de reforço do capital associativo, por forma a adequá-lo ao nível da operação.

A Direcção do INESC Porto informou igualmente o Conselho Geral sobre algumas diligências já empreendidas no sentido da adesão, como associados do INESC Porto, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e do Instituto Politécnico do Porto, tratando-se, neste último caso, de retomar um processo já anteriormente iniciado. Ficou decidido que os associados dirigirão um convite às instituições referidas, devendo a Direcção, na sequência de tal convite, negociar os termos concretos da adesão. A Direcção adiantou ainda a possibilidade de endereçar convites a outras instituições e empresas.

Os directores informaram ainda o Conselho Geral que o INESC Porto havia sido convidado pela Câmara Municipal do Porto a associar-se à candidatura da Agência de Energia do Porto ao programa Intelligent Energy, da Comissão Europeia. Para já, está definido que a agência assumirá a forma jurídica de associação sem fins lucrativos, com personalidade jurídica e autonomia financeira. A Câmara Municipal do Porto terá uma participação maioritária e poder de designar o Presidente da Direcção e o CEO. Ainda não estão completamente definidos os termos da participação, nomeadamente em termos de contribuições de cada associado. Foi aprovada, em termos de princípio, a participação do INESC Porto na constituição da Agência de Energia do Porto, ficando a Direcção mandatada para avaliar e negociar as condições concretas da referida participação.

Presidente da Mesa do Conselho Geral despede-se
Por último, o Presidente da Mesa do Conselho Geral e membro designado pela Universidade do Porto, José Novais Barbosa, declarou que seria a última vez que assumiria este cargo, uma vez que o seu mandato como Reitor da Universidade do Porto está prestes a terminar, devendo a Reitoria que vier a ser eleita designar outro membro em sua substituição. Os restantes membros do Conselho Geral e os membros da Direcção agradeceram o seu empenho e dedicação com que exerceu o cargo de Presidente da Mesa do Conselho Geral desde a constituição do INESC Porto.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.