B O L E T I M Número 74 de Julho 2007 - Ano VII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaborador afirma: "Na minha opinião, o INESC Porto LA tem assumido um papel cada vez mais activo na divulgação e promoção de ciência, exercendo uma estreita relação com os órgãos de comunicação social..."

  • Asneira livre
  • Colaborador propõe: "Levando os troféus ainda mais a sério, seria bastante recompensador ver o nome da equipa vencedora na taça, e do jogador vencedor na respectiva medalha".

  • Galeria do Insólito
  • O INESC Porto tem atletas de alta competição? Para que não haja dúvidas preste atenção à foto... Identifica? Pois leia.

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

E S P E C I A L

VII Torneio de Futebol do INESC Porto

Concentração de estrelas

Imagem Principal Artigo

Entre Maio e Julho de 2007, 80 colaboradores do INESC Porto saíram dos edifícios de mochila às costas, com o entusiasmo estampado no rosto. Iam jogar futebol e o objectivo era, além de exercitar os músculos e conviver com os colegas, vencer o VII Torneio de Futebol do INESC Porto. Depois de umas meias-finais disputadas a “duas mãos” e de uma final entre atletas mais jovens de um lado e jogadores mais experientes do outro, coube à equipa da UTM levar a taça para casa e a Nuno Amorim, que se estreou no torneio, ganhar a medalha de Melhor Marcador.

A sétima edição
O futebol vicia? Acreditamos que sim. Depois do I Torneio de Futebol realizado em 2001, a vontade de se jogar futebol no INESC Porto nunca mais parou! Desde o início do ano que esta modalidade desportiva lidera os temas de conversa nos corredores do edifício...

Relembramos que na primeira edição, em 2001, a equipa vencedora foi a dos Power All Stars. Em 2002 venceu a equipa da UTM. Em 2003, a equipa da UESP arrebatou a Taça. Em 2004 foi o ano da UOSE. Em 2005 foi a vez de Os Krackes. E, contrariando as expectativas de que em 2006 seria a vez da equipa da USIC, foi de novo a equipa dos Inter Power que levou a taça do Torneio de Futebol do INESC Porto.

Os jogos e o convívio
No dia 2 de Maio, às 19 horas, arrancava o VII Torneio de Futebol do INESC Porto, desta vez no ringue sintético da FCDEF (Faculdade de Desporto da Universidade do Porto), a um ritmo de dois jogos por semana, até ao dia 4 de Julho.

Este ano, o Torneio contou com a participação de 80 jogadores, distribuídos por cinco equipas, uma vez que houve uma equipa que agregou duas Unidades: a UESP e a USIC aliaram-se.

As meias-finais e a final
Nas meias-finais, e considerando que a USE foi desqualificada por não ter arbitrado um jogo (assim mandavam as regras), ficou decidido fazer-se uma nova qualificação para escolher uma equipa para continuar a competição. Assim, as meias-finais passaram a ser disputadas a “duas mãos”.

No primeiro jogo das meias-finais, a equipa da UTM ganhou à UOSE por 8-2. No segundo jogo, a equipa dos OK venceu a UESP/USIC por 7-3.

Na “segunda mão” das meias-finais, a UTM voltou a ganhar à equipa da UOSE por 6-2. E uma vez que a equipa da UESP/USIC não compareceu à arbitragem do jogo, os OK passaram automaticamente à Final.

No dia 4 de Julho, às 19 horas, no ringue sintético da FDCEF, e perante o olhar sempre atento do árbitro Carlos Tavares da UESP/USIC, a equipa da UTM venceu Os Krackes por 4-0. Assim, no ano de 2007 reina a Unidade de Telecomunicações e Multimédia!

Os vencedores do Torneio
Este ano, tal como aconteceu no ano passado, houve medalhas para o Melhor Marcador (como sempre) do Torneio de Futebol, mas também para o Melhor Jogador, Melhor Guarda-Redes, Equipa Fair Play e, como novidade, houve uma medalha para o melhor Árbitro. Estes últimos quatro foram votados pelas equipas. 

As equipas votaram então em Pedro Ribeiro da USIC/UESP e em Nuno Faria, João Sousa e Hélio Jaco da UTM para a medalha de Melhor Jogador. Na categoria de Melhor Guarda-Redes foram votados Marco Amaro da USIC/UESP , Pedro Santos da UTM, Rúben Moreira dos OK e Daniel Alexandre da UOSE. Ainda para a medalha do Melhor Árbitro as equipas escolheram Carlos Tavares da USIC/UESP, Joel Carvalho da UOSE e André Freitas dos OK.

Não se tendo chegado a um consenso, foi sorteado o nome de João Sousa da UTM, para a medalha de Melhor Jogador, o nome de Rúben Moreira, dos OK,  para Melhor Guarda-Redes e o nome de Carlos Tavares, da UESP/USIC para Melhor Árbitro, mas todos os votados estão de parabéns!

Apenas a equipa Fair Play reuniu unanimidade nesta sétima edição do Torneio de Futebol do INESC Porto. Todas as equipas escolheram a Unidade de Sistemas de Energia para receber a prestigiante medalha.

Melhor Marcador

Melhor Jogador

Melhor Guarda-redes

Nuno Amorim
Os Krackes

João Sousa
UTM

Rúben Moreira
Os Krackes

Equipa Fair Play

Melhor Árbitro

USE
 

Carlos Tavares
UESP/USIC


A alegria dos vencedores
Depois do grande jogo da final, e pela primeira vez na história do futebol do INESC Porto, houve um jantar convívio para todas as equipas, organizado pelo INESC Mágico, no restaurante "Mar à Vista" na marginal de Gaia (Canidelo).

Durante o jantar, a taça foi entregue à equipa da UTM e a medalha de Melhor Marcador a Nuno Amorim de Os Krackes. Num ambiente de saudável convívio desportivo, todos felicitaram a equipa da Unidade de Telecomunicações.

Espera-se que para o ano haja mais futebol ou, quem sabe, um torneio de bilhar, ténis ou bowling, como já foi sugerido por alguns colaboradores...

O BIP felicita todos os que participaram no VII Torneio de Futebol do INESC Porto e, claro, dá parabéns aos vencedores!

Entre aspas

Bruno Marques (UOSE)
Que balanço faz do Torneio de Futebol?
A única solução para que o torneio tivesse tido um balanço positivo era a UOSE ter ganho e eu ter sido o melhor marcador... Claro que estou a brincar! O balanço está muito acima da positiva e foram semanas de puro divertimento e estimulação ao bom humor.

O que se pode fazer para o melhorar?
As formas de melhorar o torneio são poucas mas de grande importância. A arbitragem deveria ser mais "profissional", possibilitando jogos de maior qualidade. O esforço por participar nos jogos por parte de todos os Inesquianos sem a bola nos pés, mas na assistência, deveria ser maior. Digamos que, num próximo torneio, a chuva tem de ser substituída por gritos e palmas oriundos das "bancadas".

O Torneio contribui para promover o convívio interno?
Foi o meu primeiro torneio e portanto foi uma mais-valia para o relacionamento interpessoal. Confesso que não foi uma forma de conhecer novas pessoas, pois isso não é fácil de conseguir durante um jogo de 50 minutos, ainda mais quando as vemos como adversários :) Contudo, esta foi uma forma de nascimento de amizades dentro da minha própria "team", e por isso, apesar de não ter ganho sequer a participação na final, só posso dizer que a vitória aconteceu...

João Sousa (USE)
Que balanço faz do Torneio de Futebol?
O balanço é positivo, pesando os diversos acontecimentos. Penso que os factores positivos se sobrepõem aos negativos. Nos positivos, realço a camaradagem, o convívio, o intercâmbio de ideias, a competição, a motivação, entre outros factores. Nos factores negativos, realço pequenas falhas que passam desde a desqualificação das equipas até aos pequenos problemas que ocorreram relacionados com marcação dos campos, alheios ao INESC Porto. De facto, a organização do Torneio foi boa mas pode-se utilizar a experiência para melhorar de ano para ano.

O que se pode fazer para o melhorar?
O torneio deveria ter regras bem definidas à partida para não existirem indefinições acerca do funcionamento do mesmo. Talvez o modelo do torneio não seja o ideal, porque faz com que uma equipa deixe de participar logo na final da primeira fase. Talvez fosse melhor utilizar um modelo do tipo campeonato com duas mãos, onde todos jogos contra todos por duas vezes. É suposto o torneio ser um instrumento de ligação das pessoas e ser uma festa, daí que no encerramento deveriam ter comparecido mais pessoas mesmo não tendo jogado no torneio. Dessa forma, os elos de ligação entre os vários trabalhadores sairiam reforçados. Por outro lado, na festa de encerramento deveriam ser entregues todos os prémios, daí ser necessário um processo de atribuição dos prémios mais descriminado.
Por exemplo:
Melhor Guarda-Redes: Guarda-Redes que sofreu menos golos versus jogos disputados
Melhor Marcador: Jogador com mais golos marcados
Melhor Jogador: Jogador com mais votações para Melhor Jogador do Jogo
Melhor Árbitro: Árbitro mais votado
Equipa Fair Play: Por votação tendo em consideração as actuações
No início de cada jogo, cada equipa deveria elaborar uma ficha de jogo e entregar ao árbitro, para que este possa controlar melhor os golos e seja possível efectuar um controlo sobre quem joga efectivamente jogou.

O Torneio contribui para promover o convívio interno?
Penso que o torneio faz parte de um leque de actividades que contribuem anualmente para a aproximação entre os colaboradores do INESC Porto, quer ao nível de cada Unidade quer ao nível Inter-Unidade. Promove a união de grupo e cria laços de amizade e estimula a ambição, Vontade de Vencer!

Paulo Monteiro (USIC)
Que balanço faz do Torneio de Futebol?
O balanço só podia ser positivo, apesar da nossa equipa ter sido eliminada :-(

O que se pode fazer para o melhorar?
Acabar com a regra estúpida dos árbitros... Devia haver uma equipa própria de árbitros desde o início.

O Torneio contribui para promover o convívio interno?
Penso que sim, desde que a malta não leve a coisa a sério demais...

Rúben Moreira (OK)
Que balanço faz do Torneio de Futebol?
Acho que o torneio de forma geral correu bem. Excepto o facto de algumas equipas terem faltado a jogos e ainda os árbitros. Também as "confusões" que existiram por causa do mau conhecimento das regras. E por fim o facto de, na maior parte dos nossos jogos, termos de dividir o balneário com pessoas não pertencentes ao INESC Porto, pois a organização no FCDEF marcava vários eventos, que necessitavam a utilização do balneário, para a mesma hora.

O que se pode fazer para o melhorar?
Acho que devemos melhorar o nosso "espírito de equipa", ou seja, as equipas comparecerem sempre aos jogos e os árbitros designados também, para desta forma conseguirmos que as pessoas, que não vão participar no torneio como jogadores, também se sintam impelidas a ir ver os jogos e assim aumentar ainda mais o convívio.

O Torneio contribui para promover o convívio interno?
Sim, pois através do torneio entramos em contacto com pessoas de outras Unidades que de outra forma se calhar nunca falaríamos com elas.

Ricardo Dias (USIC)
Que balanço faz do Torneio de Futebol?

É sempre uma óptima forma de convívio, que leva sempre a muita discussão (construtiva).

O que se pode fazer para o melhorar?
O torneio é muito pequeno. Deveria ser jogado em duas rondas na parte do campeonato.
Na sua opinião o Torneio contribui para promover o convívio interno?
Sim, é a única forma de juntar as pessoas das várias Unidades, visto que não é realizado o dia de convívio anual (como foi feito - e muito bem feito – na comemoração dos 20 anos).

Os apanhados do Torneio

Eh Toro!
Eh Toro! O que me safa é o ballet!
I´m too sexy for my... Confirma-se: não tens pneus!  
 
Sim, vim de pijama. Qual é o problema? Já que falas em pijama, deixa-me descansar um bocadinho...  
Uma gaivota voava...voava!
Uma gaivota voava... voava! Pega ao touro – parte II
Olha o passarinho! Calma, isto não é o que parece!
Árbitro sofre... Cá se vai andando com a cabeça entre as orelhas.


Alguém viu a bola? Como é meu? Este mês não há tickets?
Pronto, amuei! Anda cá! Deixa-me tirar-te aí um macaco do nariz...
Olha!... Nem o Cristiano Ronaldo faz isto! Grupo Coral de Cantares ao Desafio!


Chuteiras com íman é batota!
Chuteiras com íman é batota! 1º Torneio de Râguebi do INESC Porto
Hum, já estou a sonhar com um bacalhauzinho com natas! Pá, tens aqui um pêlo encravado!
Este passo de capoeira resulta sempre! Quem quer jogar, põe o pé no ar!








INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.