B O L E T I M Número 78 de Dezembro 2007 - Ano VII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaborador relecte: "A descontracção é sobretudo uma boa forma de relaxar para conseguir pensar “outside the box”, permitindo-nos ter ideias mais inovadoras..."

  • Asneira livre
  • Colaborador revela: "Um dos mais difíceis e complexos problemas que a Unidade CRACS enfrentou nos últimos tempos, foi tirar uma «foto de família»..."

  • Galeria do Insólito
  • Trabalha no INESC Porto? Então saiba desde já que está habilitado a passar uma tarde fantástica na companhia da Júlia Pinheiro!

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

A  V Ó S  A  R A Z Ã O


A importância do sorriso nas organizações

Imagem Principal Artigo

Por Miguel Guimarães*

O sorriso é talvez o gesto mais simples de transmitirmos felicidade àqueles que nos rodeiam e mesmo para nós. Tal como diria Doug Hourton: “Sorria isto é terapia grátis”.

Apesar de várias vezes ser considerada como tal, a descontracção não é sinónimo de incompetência ou desleixo. Ela é sobretudo uma boa forma de relaxar para conseguir pensar “outside the box”, permitindo-nos ter ideias mais inovadoras, que nos ajudam a resolver os nossos problemas de forma mais eficaz e eficiente.

O poder deste simples gesto é tal que até mesmo pessoas como Al Capone consideravam-no uma arma poderosa, dizendo que mais persuasivo só mesmo “uma pistola e um sorriso”.

A importância deste gesto é comparável com a do local físico onde trabalhamos. Foi descoberto recentemente que os trabalhadores de uma empresa que se sentem confortáveis no seu local de trabalho pelo facto deste ser esteticamente atraente e organizado, conseguem obter resultados de forma mais eficiente e eficaz.

A todos um bom Natal e um ano de 2008 muito sorridente em todos os aspectos!

*Colaborador da Unidade de Sistemas de Energia (USE) 

CONSULTOR DO LEITOR COMENTA

Temos que convir que a tarefa do consultor do leitor tem andado muito facilitada. Esta secção fora concebida como um espaço de possível polémica, com parada e resposta e expectativa de algum atritar de opiniões contrárias, com crítica certeira e frechadas fundas mas, nos últimos tempos, converteu-se num local delicodoce de afagos, ternuras e... sorrisos.

Assim seja. Coloca-se a questão: será o INESC Porto um local onde se sorri pouco? Será uma organização onde as pessoas são pouco cordiais, limitadamente amáveis, modestamente acolhedoras? Nestas coisas de apreciação e julgamento, é sempre  bom recorrer a opiniões independentes ou, pelo menos, não comprometidas e, por isso, que bom seria se pudéssemos recolher a visão dos nossos colaboradores oriundos do estrangeiro, não contaminados desde a infância pela nossa cultura particular. Que pensam os que chegam de fora: somos sisudos ou sorridentes?

O delírio literário do Miguel é interessante. Nos ventos que sopram escutam-se em permanência incentivos à eficiência, ao rigor, ao planeamento, à organização. Não somos máquinas mas, se fôramos, o Miguel viria lembrar a utilidade dos lubrificantes.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.