B O L E T I M Número 78 de Dezembro 2007 - Ano VII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaborador relecte: "A descontracção é sobretudo uma boa forma de relaxar para conseguir pensar “outside the box”, permitindo-nos ter ideias mais inovadoras..."

  • Asneira livre
  • Colaborador revela: "Um dos mais difíceis e complexos problemas que a Unidade CRACS enfrentou nos últimos tempos, foi tirar uma «foto de família»..."

  • Galeria do Insólito
  • Trabalha no INESC Porto? Então saiba desde já que está habilitado a passar uma tarde fantástica na companhia da Júlia Pinheiro!

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

E S P E C I A L

Xarevision: mais um spin-off de sucesso para o INESC Porto

Inovar nos meios de comunicação

Imagem Principal Artigo

O INESC Porto tem vindo a apoiar, desde 2006, o lançamento de mais um spin-off, dando assim continuidade à sua missão de incubar iniciativas empresariais que valorizem as suas actividades de I&D e promovam o espírito de iniciativa e de risco entre os seus jovens investigadores. A XAREVISION, que se assume como detentora de meios de comunicação inovadores e alternativos aos restantes meios convencionais, alcançou recentemente uma pequena grande vitória: uma parceria bem sucedida com a Modelo Continente Hipermercados S.A..

A formação da empresa
A Xarevision surgiu no final de 2006 no seio do INESC Porto por forte determinação dos seus três promotores: Sílvio Macedo, João Paulo Rodrigues e José Magano. Constatou-se na altura existirem condições entre os promotores e sobretudo no mercado, para explorar com elevado potencial de sucesso o negócio dos New Media assentes em novas tecnologias. A ideia foi então apresentada à Agência de Inovação (Adi) em candidatura Neotec e foi aprovada.

Sílvio Macedo garante que houve na empresa, desde o primeiro momento, uma abordagem de "fora para dentro", tendo-se dado sempre prioridade à satisfação dos requisitos do mercado, procurando explorar as oportunidades. “No fundo, tentámos produzir o que se vende, mais do que vender o que se produz - ainda assim trazendo a esse mercado um elevado nível de inovação”, esclarece o engenheiro.

A Xarevision tem como missão criar e explorar novos meios de comunicação mais eficazes, com maior impacto, mais dirigidos e com menores custos. Tirando partido do cenário de convergência total a que se assiste, aplicando técnicas de inteligência artificial e explorando os desenvolvimentos nas redes sem fios e de sensores, a empresa desenvolve e explora tecnologias que permitem criar e gerir de forma optimizada redes dispersas de displays interactivos, criando novos paradigmas de comunicação.

Os objectivos estratégicos
Embora seja uma empresa de base tecnológica, a Xarevision assume-se em primeiro lugar como detentora de meios de comunicação alternativos e inovadores, acrescentando ao mercado dos Media uma oferta complementar aos restantes meios convencionais.

“Temos consciência que de este posicionamento é atípico de uma empresa de base tecnológica, mas tem sido um desafio interessante manter este rumo”, assegura Sílvio Macedo, recordando que “existe do lado do mercado uma enorme pressão que sugere um alinhamento mais convencional como vendedores de tecnologia e prestadores de serviços associados”.

De acordo com este promotor, a empresa mantém no entanto a sua diferenciação e as vantagens competitivas por permanente inovação tecnológica, sensibilidade e rapidez de resposta aos requisitos dos seus clientes. Para Sílvio, agente do sector, a Xarevision poderá dessa forma usufruir verdadeiramente dessa diferenciação e defender-se melhor da inevitável e omnipresente concorrência global.

O papel do INESC Porto
O INESC Porto é um Laboratório Associado em que se faz investigação ao mais alto nível nacional, europeu e mesmo mundial, mas é também uma instituição que tem ao longo da sua história mantido uma saudável e profícua ligação à indústria e sociedade em geral.

Os promotores da Xarevision, investigadores do INESC Porto, "beberam" dessa cultura, usufruíram da experiência científica e da dose de realismo a que este tipo de instituição obriga. A determinada altura, levaram o projecto de empresa à Direcção do INESC Porto, que recebeu bem a ideia, ainda que de forma exigente e construtiva.

O INESC Porto foi então convidado a participar na empresa desde a sua génese, lado a lado e a par com os promotores. No pleno cumprimento do seu objecto social, o INESC Porto tem sido um importante aliado institucional, desde logo proporcionando o espaço físico para o arranque da empresa. Sílvio Macedo acrescenta que, para além do apoio institucional, a Xarevision tem recebido da Direcção e de vários colegas do INESC Porto um importante e fundamental apoio, a quem, aproveitando este BIP, publicamente agradecem.

A parceria com a UPMEDIA
A Xarevision conseguiu, num curto espaço de tempo, ganhar dois importantes projectos, com uma dimensão e impacto que lhe permitiram muito rapidamente comprovar a sua tecnologia base no terreno e validar o seu modelo de negócio. Cronologicamente, o primeiro projecto acontece com a Universidade do Porto, com o seu canal interno UPMEDIA. “Neste projecto, a Xarevision é responsável pelo sistema de gestão, distribuição e disponibilização de conteúdos do canal pelos seus vários pontos, espalhados por toda a Universidade. A solução está assente nas infra-estruturas de dados em cada Faculdade e nos recursos comuns geridos pelo IRIC”, explica Sílvio Macedo.

A criação da UPMEDIA implicou o aumento da capacidade de produção e distribuição de conteúdos audiovisuais existente na U.Porto. A divulgação dos conteúdos do canal será efectuada em duas plataformas distintas: na Web e em Plasmas. Os plasmas estarão colocados em pontos específicos da universidade. No entanto, os conteúdos produzidos e realizados pela UPMEDIA poderão ser ainda difundidos em alguns programas/espaços de comunicação de ciência emitidos por canais do espectro televisivo (televisões generalistas e canais temáticos).

Segundo o empresário, a colaboração com a U. Porto, quer ao nível tecnológico, quer ao nível mais criativo e editorial com a equipa do UPMEDIA, tem sido extremamente útil para fazer evoluir as soluções da empresa à medida das necessidades reais. A U. Porto tem conseguido também um retorno benéfico, quer pelos desafios de engenharia que surgem, quer pelos desafios criativos que estes novos meios consubstanciam.

Projecto Modelo Continente
O segundo grande projecto tem como parceiro a Modelo Continente Hipermercados, S.A. do grupo SONAE. Neste projecto, a Xarevision teve oportunidade de colocar as suas soluções num dos ambientes mais exigentes que se pode conceber, tanto a nível tecnológico, como a nível comercial.

O projecto permitiu à Modelo Continente testar a modernização da sua gestão de atendimento e melhorar o seu ambiente de loja, enquanto a Xarevision se tornou, em curto prazo, detentora de um canal com uma audiência mensal de 375 mil pessoas, servindo diariamente uma média de cerca de 10 mil senhas de atendimento. Apesar de ser moderna, a solução instalada é um primeiro degrau, estando já em desenvolvimento novos meios, com maior impacto e explorando a fundo a metáfora da comunicação das marcas no ponto de venda.

Nesta parceria estabelecida com a Modelo Continente Hipermercados S.A. para o projecto Comunicação Digital no hipermercado Continente de Vila Nova de Gaia, a empresa conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Metro do Porto S.A. , STCP S.A., Casa da Música, Fundação Serralves e Teatro Nacional de S. João. Além destes, um conjunto importante de clientes decidiu apoiar o projecto enquanto decorrem negociações com outros. A composição final de anunciantes-parceiros será conhecida em Janeiro de 2008.

O futuro da empresa
Do ponto de vista tecnológico, os sistemas de Digital Signage actualmente instalados pela Xarevision (redes de displays instalados em rede, com conteúdos diferenciados, geridos e mantidos central e remotamente, maioritariamente colocados nos pontos de venda) são apenas o primeiro degrau tecnológico.

Decorre um significativo esforço de desenvolvimento interno com vista à criação de diversos suportes que são mais interactivos, com maior impacto e melhor integrados com os contextos comerciais onde ser poderão inserir.

Do ponto de vista estratégico, além desta evolução tecnológica, a Xarevision deverá já nos próximos meses consolidar através de outros negócios o seu papel enquanto meio de comunicação, fazendo crescer as suas redes e competindo verdadeiramente por uma fatia que se quer cada vez mais significativa do investimento publicitário convencional.

Equipa e CV resumido dos promotores da Xarevision
A Xarevision foi criada com o apoio da AdI e do Programa Neotec. Além dos promotores base, tanto Artur Pimenta Alves (INESC Porto), como Ferreira dos Santos (Ciencinvest), em representação das respectivas instituições, têm tido um papel activo que os coloca claramente dentro da equipa Xarevision. A empresa conta ainda com quatro colaboradores, nas áreas comercial, de design e de engenharia.

SÍLVIO MACEDO, licenciado em Eng. Electrotécnica e de Computadores na FEUP, investigador no INESC Porto, trás consigo experiência na gestão de outras empresas e assume funções de Director com competências sobretudo na gestão e área comercial.

JOÃO PAULO RODRIGUES, licenciado e mestre em Eng. Electrotécnica e de Computadores na FEUP, investigador no INESC Porto e docente no Ensino Superior, desempenha funções de Director, principalmente coordenando as actividades de engenharia.

JOSÉ MANUEL MAGANO, licenciado e mestre em Eng. Electrotécnica e de Computadores na FEUP, consultor nas áreas de engenharia, inovação e gestão de projectos, incluindo no INESC Porto, docente no Ensino Superior, apoia a Xarevision nas vertentes mais estratégicas e financeiras.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.