B O L E T I M Número 82 de Abril 2008 - Ano VIII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaboradora questiona: "Será que o espaço do bar do INESC Porto cumpre a sua função um pouco para lá da simples satisfação de necessidades de subsistência dos que cá trabalham?"...

  • Asneira livre
  • Colaboradora confessa: "Como aluna da FEUP nunca pensei que fosse tão complicado consultar um trabalho numa biblioteca...."

  • Galeria do Insólito
  • Chegou este mês ao INESC Porto uma carta com uma fantástica oferta...

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

A  V Ó S  A  R A Z Ã O


A importância do bar nas organizações

Imagem Principal Artigo

Por Mariana Lopes*

Recentemente, assisti a uma conferência, no decorrer da qual se mencionou, várias vezes, a importância do bar/cantina nas instituições.

O tema pode, à partida, parecer vago e desapropriado, mas se pesarmos que o bar é o local onde os colaboradores de diferentes departamentos/unidades se cruzam, falam e trocam opiniões, este assume um papel preponderante no interior de uma organização.

O simples facto de se estar mais relaxado, interagindo com os colegas permite, em primeiro lugar, que as pessoas se sintam mais confortáveis e integradas no local de trabalho, contribuindo para o aumento da sua motivação e produtividade.

Por outro lado, importa destacar que este é, também, um local de troca de ideias e assuntos, permitindo a análise de um problema sob diferentes perspectivas, encontrando soluções diversas através de contactos que aí possam ser estabelecidos.

Deste local podem “nascer” várias sinergias úteis, tanto a nível pessoal, como profissional, porque como John Donne dizia, já no século XVII, “..nenhum homem é uma ilha” e o bar pode contribuir para esta simbiose de ideias e pessoas.

A questão coloca-se: Será que o espaço do bar do INESC Porto cumpre a sua função um pouco para lá da simples satisfação de necessidades de subsistência dos que cá trabalham?!

* Colaboradora da Unidade de Inovação e Transferência de Tecnologia (UITT)  

O CONSULTOR COMENTA:

Mariana, tens razão em colocar a questão. Pode ser que arquitectonicamente o próprio conceito de bar que está construído não seja adequado. Na verdade, a experiência parece demonstrar que, pelo menos, à hora de almoço muitas conversas se travam no bar. A alimentação é uma função social lubrificadora das relações e facilita os momentos de intercâmbio pela descontracção e intimidade que gera: ou não tivesse tanto êxito o modelo dos almoços de negócios.

Mas não seria interessante promover também "lanches temáticos"? Que achas da ideia?




INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.