B o l e t i m Número 45 de Novembro 2004 - Ano IV
Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

A Vós a Razão
Leitor romeno admite: “Fiquei impressionado por encontrar a mais de 4.000 km de casa uma língua muito parecida e uma hospitalidade portuguesa que realmente muitas vezes ajudaram matar as saudades de casa"

Galeria do Insólito
Como diz o ditado popular: "patrão fora, dia santo na loja". Isto pensávamos nós, quando soubemos que o director do BIP, Prof. Vladimiro Miranda, ia passar um mês da sua licença sabática no Brasil. Afinal, enganámo-nos. Descubra porquê!

Asneira Livre
Leitora reflecte: “Vi a senhora da limpeza pegar no recipiente do “Papel para reciclar”, pôs o papel num saco de plástico grande preto e logo em seguida as beatas de cigarro! Pois! Eu já achava que termos só os recipientes para o papel era pouco mas ver que nem isso vai para o ecoponto”

Biptoon
Bamos Indo Porreiros

Galeria Jorge de Sena
Se gosta de fotografia, não perca as fotos premiadas de António Lucas Soares, investigador da UESP e membro da equipa do BIP, que venceu o Prémio FNAC de Fotografia a nível nacional.

Ver Notícias 

 

A S N E I R A  L I V R E

Nós e a reciclagem...

Por Ana Santos*

Saudações Inesquianas!

Porque hoje é a minha vez e já que a Asneira é Livre, decidi escrever sobre a reciclagem no INESC Porto (ou, melhor dizendo, a falta dela!).

Já tinha pensado, principalmente quando deito as garrafas de iogurte ou de Frize no lixo, que era uma boa ideia uns “balditos” para as embalagens e o vidro. Afinal, não custa nada e sempre se vai contribuindo para o ambiente.

Ora, noutro dia, vi a senhora da limpeza pegar no recipiente do “Papel para reciclar”, pôs o papel num saco de plástico grande preto e logo em seguida as beatas de cigarro! Pois! Eu já achava que termos só os recipientes para o papel era pouco mas ver que nem isso vai para o ecoponto

Portanto, a minha Asneira Livre é uma sugestão (se bem que não saiba quem pode fazer algo nesse sentido): colocar ecopontos para embalagens e vidro no INESC Porto mas assegurar que vai tudo, efectivamente, para reciclar! Um pequeno contributo dos Inesquianos para a preservação do ambiente.

PS1: Ainda pensei em falar das famosas mesas e da alcatifa no bar ou no trajecto aventuroso “parque de estacionamento - INESC Porto” mas quando (se) me convidarem novamente, é provável que ainda possa falar disso

PS2: Também pensei em propor um movimento reivindicativo tipo um levantamento popular para exigir uma hora obrigatória de sesta depois do almoço mas depois achei melhor não! ;)

 

* Colaboradora da Unidade de Engenharia de Sistemas de Produção (UESP)



<< Anterior | Seguinte >>