B o l e t i m Número : 4 2 ( interno ) / 2 8 ( público ) Julho 2004
 
 


O p i n i ã o

A Vós a Razão
Leitor atento e oportuno levanta a questão sobre os critérios de atribuição de lugares de estacionamento do INESC Porto. »

Galeria do Insólito
No dia que se seguia às vitórias da nossa selecção, era notória a alegria dos inesquianos que entravam no edifício aos saltinhos, diziam bom dia a toda a gente e, mesmo nas segundas-feiras, eram simpáticos com os colegas. Alguns ainda foram mais longe... »

Asneira Livre
A propósito do Torneio de Futebol do INESC Porto, colaborador questiona: "Onde estão as colaboradoras? Porque não se inscrevem no torneio? Jogar a bola não é só para os rapazes! Contamos com todas as inesquianas na próxima época..." »

Biptoon
Bamos Indo Porreiros »

Especial
Contra a nossa vontade, temos mesmo que ir de férias no mês de Agosto. Assim, os rapazes vão para as Fiji, Polinésia Francesa, Seychelles e Austrália. As raparigas são mais modestas, vão só para as Maldivas, Bora Bora e Egipto. É a crise, não há dinheiro para mais! »

Notícias »

 
UOSE vence IV Torneio de Futebol do INESC Porto

Pé na bola e muita fibra

A quarta edição do Torneio de Futebol do INESC Porto terminou com a consagração da equipa da Unidade de Optoelectrónica e Sistemas Electrónicos. Num torneio com um formato de jogos completamente diferente, as emoções foram mais do que muitas, mas o final iria revelar a UOSE como a melhor equipa! Parabéns aos físicos!

 

A quarta edição
De Maio a Julho, cerca de 80 inesquianos mantiveram uma actividade pós-laboral não remunerada particularmente desgastante. Tratou-se do já habitual Torneio de Futebol do INESC Porto que, desta vez, se dividiu entre o ringue da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física (FCDEF) e o ringue do Centro Desportivo Universitário do Porto (CDUP).

Em 2004, formaram-se seis equipas: as cinco Unidades de Investigação e os Departamentos e Serviços reunidos numa só equipa. Lamentavelmente, a UESP, vencedora de 2003, viu-se obrigada a desistir a meio do Torneio devido à falta de colaboradores disponíveis para jogar.

A maior novidade deste Torneio foi a alteração do seu formato. Em vez de se jogar com um esquema de jogo de “todos contra todos”, seguido de meias-finais e final, neste Torneio jogou-se um campeonato a duas voltas. As equipas consideraram que este formato, além de mais justo, poderia possibilitar que determinados resultados pudessem ser “corrigidos” nos jogos da segunda volta.

Os jogos e o convívio
No dia 3 de Maio, às 19 horas, arrancava o IV Torneio de Futebol do INESC Porto, que começou com um empate entre a equipa da UTM e UOSE, mas acabaria por ser bastante disputado até ao fim. Na opinião de vários participantes, este Torneio revelou-se mais interessante e competitivo do que os anteriores.

Os factores apontados como mais negativos foram as faltas dos árbitros nomeados e os sucessivos adiamentos de jogos pedidos por quase todas as equipas. Para compensar, registaram-se muito menos lesões do que nos últimos torneios.

 

Os marcadores
O mistério acompanhou a atribuição do prémio de Melhor Marcador até ao fim. Só no último jogo do Torneio se soube que a medalha de Melhor Marcador caberia a João Furtado da UTM.

Melhor Marcador 2 Lugar 3 Lugar
João Furtado
(UTM)
Nuno Fernandes
(Os Krackes)
Catalin Calistru
(UTM)

Oriundo da UTM, que arrebatou um confortável 2 lugar neste torneio, João Furtado levou para a casa a medalha de Melhor Marcador do Torneio, com 25 golos marcados! Em segundo lugar ficou Nuno Fernandes da equipa dos Krackes, com 20 golos, cabendo o terceiro lugar a Catalin Calistru da UTM com 14 golos.

Relativamente à tabela classificativa, a UOSE foi a equipa vencedora com 18 pontos. Em 2 lugar ficou a UTM com 14 pontos, seguida da equipa dos Krackes com 10. Em 4 lugar ficaram os Power All Stars com 9 pontos e a equipa da USIC ficou em 5 lugar com 6 pontos.

PDF de todos os marcadores do torneio

 

A alegria dos vencedores
No fim do último jogo do Torneio, o presidente do INESC Porto, Pedro Guedes de Oliveira entregou a taça à equipa da UOSE e a medalha de melhor marcador a João Furtado. Num ambiente de saudável convívio desportivo, todos brindaram com champanhe à vitória da equipa de Optoelectrónica, que irradiava alegria e satisfação!

Um facto curioso é que em cada edição do Torneio de Futebol venceu uma equipa diferente. Na primeira edição, em 2001, a equipa vencedora foi a dos Power All Stars. Em 2002 venceu a equipa da UTM. No ano passado, a equipa da UESP arrebatou a Taça. Este foi o ano da UOSE! Quem se seguirá?

 

Os apanhados do Torneio

 

Jogadores entre aspas
Qual é a sua opinião sobre este Torneio e o que mudaria no próximo?

Jorge Pereira (USE/PAS) - Acho que, apesar de tudo, o torneio correu bem e acho que deve continuar o formato de campeonato adoptado este ano, pois torna o torneio mais competitivo e mais interessante de seguir. O que mudava para o próximo ano era tornar o calendário mais rígido, não podendo haver ajustes a não ser que haja uma grande desculpa (aceite pelas duas equipas e pela Sandra). Penso que a falta de jogadores não é desculpa!

Luís Filipe Teixeira (UTM) - O torneio este ano teve duas partes distintas. A primeira volta correu de forma regular, no entanto a segunda volta foi fértil em adiamentos. Todos os nossos jogos da segunda volta foram adiados (a maior parte no próprio dia!) sem que qualquer um deles fosse responsabilidade nossa. Talvez fosse muita sorte termos sempre jogadores disponíveis ou até mesmo um grande galo das outras equipas, mas que foi um exagero, foi! Na minha opinião esse foi mesmo o ponto mais negativo e algo a rever para o próximo ano. Quanto ao resto, e até agora, todos os jogos correram bem, sem quaisquer incidentes sérios e fair-play q.b., mesmo sem árbitros - outro problema para corrigir. Em relação ao novo formato... acho que prefiro o anterior - uma final é sempre uma final! Quanto a lesões, felizmente nada de grave, apenas pequenas mazelas. Para terminar, uma questão... será o torneio assim tão desinteressante para a restante comunidade do INESC? Nunca vejo outros colaboradores nos jogos, ainda por cima com a FCDEF mesmo aqui ao lado. Não pagam bilhete, podem ver bom futebol ou então rir-se um pouco (é o mais certo), enfim... o torneio devia ser vivido por todos! Ahhh... mesmo sem ainda saber quem são (mas suspeito), parabéns aos vencedores!

Manuel João Aguiar (USE/PAS) - Relativamente ao torneio, acho que correu bem. Penso que esta nova forma de disputar o torneio, como campeonato, resultou muito bem e no final torna-se mais justo já que premeia a equipa mais regular. O aspecto negativo refere-se ao adiamento dos jogos. Penso que o melhor será começar o torneio mais cedo, de forma a que este acabe durante o mês de Junho.

Marco Amaro Oliveira (USIC) - Considero que o torneio, além de ser uma excelente oportunidade de convívio, é um óptimo veiculo integrador e dinamizador no INESC Porto. Integrador, no sentido que possibilita aos novos elementos um contacto fora do local de trabalho com outras pessoas das suas unidades ou departamentos. Dinamizador, porque, de similar forma, gera uma possibilidade de contactos entre elementos de diferentes grupos de trabalho, facilitando futuras interacções. Assim, gostaria de ver este torneio continuar no próximo ano, efectuando apenas algumas alterações:

  • O local de jogo. Preferencialmente deveria ser num pavilhão com piso sintético ou em taco (o essencial é que o piso não seja do tipo abrasivo que temos tido).
  • Festejo no final do torneio. Deveria existir um lanche no final do torneio em que participassem todos os jogadores, e onde fosse efectuada a entrega de prémios (sinceramente, desconheço a forma como os prémios têm sido entregues).

Pedro Ferreira (UTM) - Por mim, correu bem, exceptuando a questão dos adiamentos. Era interessante também um prémio para o melhor guarda-redes, escolhido por votação.

José Lino Oliveira (USIC) - O torneio é uma excelente iniciativa, permite acima de tudo que haja convívio entre as pessoas.

Carlos Pinho (UTM) - Concordo com o prémio para melhor guarda redes, acho que isso pode ser um incentivo.. Ah já agora que tal alargarmos os prémios ao melhor defesa e melhor árbitro? Por falar em árbitro.. felizmente não tive conhecimento de nenhuma situação mais "chata" que tivesse ocorrido, mas se tivesse acontecido a verdade é que não existia uma pessoa "imparcial" para a resolver... Mas claro que somos todos civilizados :-)

Paulo Monteiro (USIC) - O Torneio foi óptimo. Mudaria toda a nossa equipa :)

Rui Campos (UTM) - Na minha opinião tudo correu bem, excepto a questão dos adiamentos sucessivos de alguns jogos! Penso que no próximo ano esta questão deverá ser repensada de modo a que não suceda o mesmo!