B O L E T I M Número 76 de Outubro 2007 - Ano VII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

  • A Vós a Razão
  • Colaboradora sugere: "A diferença pode ser um bom ingrediente para uma receita conseguida"...

  • Asneira livre
  • Colaborador propõe: "Vamos todos continuar esta saga de procura do conhecimento, sempre tendo em conta melhorar as condições de vida de todos e cada um dos habitantes desta nossa aldeia global".

  • Galeria do Insólito
  • É sabido que a correspondência que chega ao INESC Porto nem sempre vem com os nomes ou com a morada correctos. Já nos chamaram INESC MORTE e, por telefone, perguntaram se falava do INESC PORCO!

  • Biptoon
  • Mais cenas de como bamos indo porreiros...

Ver Notícias

 

A S N E I R A  L I V R E


Todo o mundo é composto de mudança

Imagem Principal Artigo

Por João Ferreira*

 "Todo o Mundo é composto de mudança", diz o poeta e dizem também os cientistas.

Nunca fui muito dado à mudança, pelo menos no âmbito profissional; porém, há cerca de três anos, aceitei o desafio de mudar. Primeiro no âmbito do meu trabalho para a área dos sensores, ainda no INESC Porto, depois veio o salto para a FiberSensing.

Foi um salto com rede, controlado e na boa companhia de colegas e amigos de longa data; mesmo assim havia em mim alguma apreensão quanto à adaptação ao trabalho na indústria.

Dois anos volvidos a trabalhar na FiberSensing posso dizer-vos que gostei muito da mudança. Ver uma ideia posta em protótipo, transformar-se depois em produto, adaptar-se aos requisitos do mercado, num equilíbrio sempre difícil entre custo e desempenho, é fonte de grande alegria.

Tive de resistir à tentação da evolução permanente, do constante aperfeiçoamento, característicos do trabalho de I&D a que estava habituado.

Após o produto acabado, fazê-lo passar pelo crivo da qualidade, inúmeros testes de robustez até alcançar a fiabilidade e a repetibilidade de resultados, é uma meta fascinante.

Quando todas as barreiras parecem vencidas há ainda a certificação: às vezes temos de demonstrar o que nos parece óbvio, outras de certificar o que jamais imagináramos. São desafios enormes mas extremamente compensadores.

Tudo isto para vos transmitir o quanto foi gratificante a minha experiência na FiberSensing e simultaneamente enriquecedora, quer do ponto de vista profissional, quer pessoal.

De tal modo assim foi que não deixei de sentir uma certa tristeza quando soube que não iria continuar a fazer parte da empresa, mas fico feliz se isso for o melhor para o futuro do projecto FiberSensing.

Voltei ao INESC Porto conforme estava previsto em termos formais e contratuais; porém, através do INESC Porto, continuo a colaborar regularmente com a FiberSensing onde me fazem sentir como um elemento integrado na equipa.  Obrigado, por isso, a todos os colegas da FiberSensing.

Não posso terminar sem uma palavra sobre o meu regresso à UOSE. Neste breve período de escassos dois meses reencontrei não só os amigos e colegas que cá deixara, mas também o ambiente académico e de I&D cujo gosto voltei a sentir.

O prazer que se sente dando pequenas ajudas aos estudantes e a felicidade que advêm do progresso e crescimento a que se assiste. O desafio estimulante que vem de imaginar e desenvolver algo de novo.

Registo com agrado que o INESC Porto está mais estruturado no modo como aborda um novo projecto, sob as suas diversas vertentes, nomeadamente a dos custos do produto final.

Registo com mágoa que o INESC Porto perdeu algumas competências que lhe eram intrínsecas, em particular na área da electrónica e RF. Algumas lacunas devem-se à saída da equipa FiberSensing, mas outras são claramente resultantes de uma tendência geral do meio envolvente.

Será necessário contrariar esta tendência para que o INESC Porto seja incubador de negócios gerados por um viveiro de conhecimentos e saber puro.

Deixei propositadamente para o fim, pela sua relevância, um agradecimento especial a todos os colegas não só da UOSE como do INESC Porto em geral, os poucos com quem tenho contactado, pela forma calorosa como me receberam neste meu regresso.

Vamos todos continuar esta saga de procura do conhecimento, sempre tendo em conta melhorar as condições de vida de todos e cada um dos habitantes desta nossa aldeia global.

Um abraço do João Ferreira.


* Colaborador da Unidade de Optoelectrónica e Sistemas Electrónicos (UOSE)



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.