B o l e t i m Número 53 de Julho 2005 - Ano IV
Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


O p i n i ã o  

Tribuna
Na primeira entrevista desde que assumiu as funções de presidente do INESC Porto, José Manuel Mendonça revela, em exclusivo para o BIP, como vê o INESC Porto depois de 10 anos de ausência a comandar os destinos da Agência de Inovação e da Fundação Ilídio Pinho
 
A Vós a Razão
Colaborador revela: "Tendo iniciado a minha colaboração com o INESC Porto em Maio, confesso que, à partida, não imaginaria tantas oportunidades para conhecer as suas forças. As comemorações dos 20 anos do INESC Porto têm sido reveladoras do dinamismo da instituição"

Galeria do Insólito
Na visita do Presidente da República esteve uma pessoa escondida dentro do armário. Seria um potencial terrorista, homem-bomba, assassino sem dó nem piedade?...
 
Asneira Livre
Colaborador reflecte: "O balanço destes cinco anos de torneio é bastante positivo: permitiu a criação de inúmeras amizades, melhorou o dia-a-dia com os comentários e brincadeiras referentes e inerentes ao assunto..."

Biptoon
Mais cenas de como Bamos Indo Porreiros...

Carpe Diem
Descubra nesta secção quem são os aniversariantes do mês de Agosto

Ver Notícias 

 

G A L E R I A  D O  I N S Ó L I T O

Insólito bombástico...

A visita do Presidente da República ao INESC Porto foi minuciosamente preparada pela sua equipa de seguranças, de fato e auricular, que vieram revistar o edifício com a devida antecedência. Mesmo no próprio dia da visita, os seguranças chegaram algumas horas antes e percorreram cada milímetro do edifício em busca de alguma possível ameaça.

Ao lado da mesa presidencial, como podem conferir na foto, seguindo a seta, está a porta de um armário. Coisa inocente, não é? E se lá se escondesse um perigoso terrorista?

Ná, pensou a assistência; ná, terá pensado o Presidente. Impossível! E todavia...

O BIP está em condições de revelar o facto BOMBÁSTICO (palavra mais do que adequada) de que houve uma pessoa que esteve escondida dentro do armário durante toda a sessão. Seria um potencial terrorista, homem-bomba, assassino sem dó nem piedade?... Ou seria um tímido?

O Laboratório da Polícia Científica, pelos vestígios de suor, abundantes ao que se sabe, concluiria que foi afinal o António Carlos, do Serviço de Comunicações e Informática. Estava simplesmente de prevenção, para dar assistência ao Webcasting do evento para a Intranet, em caso de problema. E qual é o problema?

Os problemas, ao que ocorre ao BIP, são de duas naturezas, e ambos críticos.

Primeiro, parece que o homem quase morreu de calor, fechado no armário. O pessoal a ouvir os discursos e, do armário, saía um fumozinho, um aroma a lagosta suada. Pelo menos, diziam os colegas do SCI que o António Carlos estava cozido.

Segundo, já pensaram: e se algo corresse mal no Webcasting e o António Carlos saísse de repente do armário? Cá, nós, pensamos: levava um tiro. Dos seguranças, já se vê, que estão ali para perguntar depois... Isto para não falar de alguém morrer de susto. Olhem para a foto e digam lá se o senhor da esquerda (*) não está candidato a uma síncope...

(*) identifica-se: Eng. Trigo de Abreu, Chefe de Gabinete do Ministro da Ciência e Ensino Superior

 

... e tatuagem mediática

No dia a seguir à visita do Presidente, em vez de se falar na importância deste evento para o INESC Porto, só se falava na fantástica tatuagem que uma jornalista exibiu em vários canais da televisão portuguesa.

Sampaio, inovação, projectos, sucesso? Nada disso importa! O que tu queres, sei eu!!!   



<< Anterior | Seguinte >>