Galeria Jorge de Sena
 
B o l e t i m N ú m e r o : 3 8  ( i n t e r n o ) / 2 4 ( p ú b l i c o )
 
 


O p i n i ã o

A Vós a Razão
Leitores contam a má experiência de terem sido assaltados em pleno campus da FEUP. Um relato que procura alertar os colegas e prevenir futuras situações semelhantes»

Galeria do Insólito
Na Semana Aberta da FEUP, recebemos a visita de uns alunos estranhos que vieram pelo parque das traseiras e fizeram fila para entrar no edifício»

Asneira Livre
Leitora oferece uma homenagem às mulheres portuguesas, sem esquecer as mulheres inesquianas »

Biptoon
Bamos Indo Porreiros »

Especial
A Semana Aberta da FEUP trouxe ao INESC Porto algumas centenas de alunos de várias escolas secundárias do norte do país. Saiba o que José Carlos Caldeira, Ireneu Dias, Filipe Pinto, Cláudio Monteiro e José Lino Oliveira fizeram para despertar nos alunos o gosto pelas engenharias»

Notícias »

 

Uma rosa para todas as mulheres!


 Por Flávia Ferreira *

Para os que ainda não sabem quando e como começou a luta pelos direitos das mulheres, dou a conhecer que em 8 de Março de 1875, na 2 metade do século XIX, em plena revolução industrial, um grupo de operárias têxteis de uma fábrica em Nova Iorque insatisfeitas com a política laboral praticada - as mulheres recebiam um terço do que era pago aos homens - e reivindicando uma redução da carga horária de 16 horas de trabalho para dez, levaram a cabo a primeira manifestação de um grupo feminino a favor da igualdade de direitos. Curiosamente, 130 mulheres que faziam parte desse movimento morreram queimadas num suspeito incêndio ocorrido dentro da fábrica onde trabalhavam.

Mais tarde, em 1910, o encontro socialista internacional, realizado em Copenhagen- Dinamarca, estabeleceu o dia 8 de Março como o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem às mulheres que morreram lutando por seus direitos. A proposta foi aceite por mais de 100 mulheres de 17 países presentes na conferência, inclusive as 3 primeiras mulheres eleitas para o Parlamento Finlandês.

Actualmente, entre alegrias e decepções, o Dia Internacional da Mulher continua a simbolizar a luta de uma classe por direitos iguais entre os homens e mulheres.

No INESC Porto, as mulheres têm conseguido obter resultados bastante positivos ao longo dos anos, tendo vindo a demonstrar que são capazes de ultrapassar todas as expectativas em termos profissionais, conseguindo conciliar todas as suas tarefas: ser mãe, profissional, esposa, dona de casa etc...

É por isso, que dedico este dia a todas as mulheres do mundo, em especial às mulheres do INESC Porto, pedindo que continuem a lutar para conseguir um lugar ao sol na sociedade em que vivemos.

Ser mulher é fantástico! Orgulhem-se disso!

* Secretária da Direcção  

 

Asneira livre

Espaço para opiniões, sugestões e críticas dos colaboradores, onde as contribuições são publicadas sem qualquer intervenção editorial. As opiniões/sugestões/críticas podem ser enviadas para bip@inescporto.pt, não devendo ultrapassar os 2500 caracteres (espaços entre palavras incluídos).