B o l e t i m Número 51 de Maio 2005 - Ano IV
Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 


N o t í c i a s  

INESC Porto perde colaboradora
Decisões do Conselho Geral do INESC Porto
INESC Porto presente na 3 Mostra da UP
Francisco Assis visita instalações do INESC Porto
Novos desenvolvimentos no protocolo com a Clarke & Modet
UTM submete propostas de projectos ao IST-FP6 e à PT Sistemas de Informação... e assina acordo com a MOG Solutions
UESP inicia projecto AMI@NETFOOD... e divulga segunda newsletter do projecto REGINA
USE com novo contrato com o ONS... e vê investigador apresentar tese do mestrado na FEP
UOSE realiza última reunião do PLATON
USIC submete cinco propostas ao IST
Investigador da UTM apresenta INESC Porto em universidade holandesa
Multidisciplinaridade no INESC Porto
Torneio de Futebol arrancou a 2 de Maio
"Trapos com estilo", de Paula Castro em exposição
Novos Colaboradores
Roleta Russa

Ver Opinião 

 

N O T Í C I A S

INESC Porto presente na 3 Mostra da UP

O INESC Porto marcou presença na 3 Mostra de Ciência, Ensino e Inovação da Universidade do Porto, que decorreu no Pavilhão Rosa Mota (Palácio de Cristal), de 21 a 24 de Abril.

Pela terceira vez, a Universidade do Porto organizou uma mostra das suas actividades de ensino e investigação, dirigida a todos os cidadãos, mas muito particularmente aos jovens do ensino secundário que pretendem ingressar no ensino superior.

Na Mostra de Ciência, Ensino e Inovação da UP os estudantes encontraram informação abundante sobre todos os cursos da Universidade e puderam conhecer com maior profundidade a actividade de investigação que os institutos da Universidade desenvolvem e o impacto que têm na comunidade e no desenvolvimento científico e tecnológico.

Durante os quatro dias do evento, 28 colaboradores do INESC Porto apresentaram a actividade da instituição e os projectos em destaque. Nesta edição, os projectos escolhidos foram a unidade de interrogação e maquete da ponte, desenvolvida pela Unidade de Optoelectrónica e Sistemas Electrónicos (UOSE) e o STEPE - Sistema de Telemanutenção para Equipamentos Produtivos, desenvolvido pela Unidade de Engenharia de Sistemas de Produção (UESP). Também a Unidade de Sistemas de Energia (USE) exibiu uma apresentação da actividade desenvolvida na área do planeamento energético.

 
Discurso directo (colaboradores que participaram no evento)

1 - Com que impressão geral ficou deste evento?
2 - Em relação aos projectos em exposição, notou interesse por parte dos visitantes? A que níveis?
3 - O que mudaria no espaço do INESC Porto e na organização da nossa participação em geral?
 

Mauro Rosa (USE)
1 - Muito boa impressão, pois parece ser um evento que envolve a cidade do Porto e arredores, sem um público alvo definido e sim uma amostra do que se faz em uma universidade ou em institutos de investigação. Muito proveitoso.

2 - O tipo de feira requer amostras de projectos com carácter prático, como o sensor óptico para pontes que apresentámos. Apresentações ou trabalhos mais empíricos, necessitariam de uma forma diferente de apresentação, como por exemplo em cartazes coloridos, que chamariam atenção de uma forma mais eficaz.

3 - Talvez uma amostra por departamentos, dando ênfase à constituição do INESC Porto, o que se faz de uma forma mais geral e, principalmente, uma visão mais comercial dos resultados obtidos nas investigações.

 

João Ferreira (UOSE)
1 - A impressão geral é positiva, embora as participações sejam muito heterogéneas.

2 - Tive poucos visitantes durante o meu horário, mas foi principalmente a ponte que atraiu as atenções.

3 - A apresentação dos projectos do INESC Porto era pouco apelativa por se basear principalmente em monitores de computador. Primeiro, é preciso atrair a atenção do visitante, e só depois, consoante o interesse, levá-lo aos detalhes. Eu colocaria algo mais interactivo, acrescentaria mais cor e pediria a opinião de profissionais (talvez envolver alunos de design!).

Penso que houve pouco empenhamento institucional, reflectido nomeadamente na dificuldade em arranjar colaboradores para cobrir eficazmente todo o horário da feira. Ou seja, faltou ouvir a voz dos chefes indicar qual a prioridade (elevada...?) desta tarefa.

 

João Luís Pinto (USE)
1 - A impressão foi bastante positiva. A adesão do público, pelo menos no dia em que me coube estar no nosso stand, pareceu bastante boa, e acho que se conseguiu cativar a curiosidade e o interesse. A escolha da arquitectura aberta e informal do recinto também me pareceu conseguida.

2 - No meu caso o maior interesse foi demonstrado pelo projecto da UOSE. Os outros dois passaram relativamente despercebidos. As pessoas espontaneamente dirigiam-se a ele, colocavam perguntas e ficaram de uma maneira geral bem impressionadas.

3 - Em relação ao espaço, pareceu-me um pouco pequeno e pobre, o que dificultou ainda mais a penetração das apresentações feitas em PowerPoint. Definitivamente tudo o que passe por maquetes ou representações físicas dos projectos tem um sucesso bastante mais garantido. As apresentações também me pareceram pouco didácticas e informativas para um público não técnico, resultando num cenário de pouca interactividade com o público, que é sempre desejável neste género de certame. Faltou também, quanto a mim, uma tarja ou algo que apresentasse de forma mais visível o endereço da nossa página web.

 



<< Anterior | Seguinte >>