B O L E T I M Número 63 de Junho 2006 - Ano VI

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
   

N O T Í C I A S


Roleta Russa

Não perca a Roleta Russa desta edição com novas questões e vitimas muito interessantes. Conheça melhor Ricardo Dias, Fátima Simão e Fernanda Resende...

Nome

Ricardo Jorge Bastos Dias

Tipo de Ligação

Bolseiro

Unidade/Projecto

USIC

Três coisas que faria se soubesse que iria morrer amanhã

Viajava até uma ilha tropical, mergulhava no mar, morria a comer camarão...

Que faria se um dia acordasse e tivesse mudado de sexo

Olhava ao espelho e depois faria operação de mudança de sexo.

Continuaria a trabalhar no INESC Porto se lhe saísse o Euromilhões

Claro que não. Criava a minha própria empresa e tornava-me parceiro tecnológico do INESC.

Quem não gostaria de ter como vizinho

Os meus vizinhos!

Uma coisa que o ponha doido

A pouca determinação, falta de coragem e pouca força de vontade.

Que maldade faria à pessoa que mais detesta no INESC Porto

Não detesto ninguém no INESC.

Fantasia que nunca realizou

Viagem a ilha tropical (espero realizá-lo em breve) e viagem ao espaço (talvez não tão breve).

 

Nome

Fátima Silva São Simão

Tipo de Ligação

Estagiário

Unidade/Projecto

DIL

Três coisas que faria se soubesse que iria morrer amanhã

Plantava uma árvore (porque para escrever um livro e ter um filho não haveria tempo!), juntava a família e amigos todos, dava alta festa e dizia-lhes o quanto os adoro! E mais não digo... ;)

Que faria se um dia acordasse e tivesse mudado de sexo

Cortava-o! A sério: virava transsexual. Gosto muito de ser menina. :)

Continuaria a trabalhar no INESC Porto se lhe saísse o Euromilhões

Eh pá! estas coisas não se perguntam à estagiária! Mas, não, não continuava. Nem no INESC nem em lado nenhum!

Quem não gostaria de ter como vizinho

O Eládio Clímaco :)

Uma coisa que o ponha doido

Desonestidade e o meu Swift sem ar condicionado!

Que maldade faria à pessoa que mais detesta no INESC Porto

Ainda não tive tempo para consolidar inimizades... mas estou ansiosa! Quanto à maldade: enchia-lhe a sopa de laxante e esperava:)

Fantasia que nunca realizou

Dar a volta ao mundo à vela!

 

Nome

Fernanda de Oliveira Resende

Tipo de Ligação

Investigadora convidada

Unidade/Projecto

USE

Três coisas que faria se soubesse que iria morrer amanhã

Em primeiro lugar as várias possibilidades dependeriam de como eu estivesse. Em segundo iria agir em função da causa da morte para tentar não morrer. Estando saudável, tal como hoje, fazia tudo o que acabo por fazer no dia à dia, ir para casa, tratar das tarefas domésticas, da minha filha, passar algum tempo com ela e com o meu marido em família, o que é muito agradável e depois preparar-me para viver o dia seguinte normalmente.

Que faria se um dia acordasse e tivesse mudado de sexo

Tudo para voltar a ser aquilo que sou.

Continuaria a trabalhar no INESC Porto se lhe saísse o Euromilhões

Claro. Mas como não jogo essa hipótese nem sequer se coloca...

Quem não gostaria de ter como vizinho

Qualquer pessoa que fale muito e diga pouco!

Uma coisa que o ponha doido

Acordar a meio da noite porque o vizinho do lado resolveu fazer barulho....

Que maldade faria à pessoa que mais detesta no INESC Porto

Nenhuma. Tentava lidar com a situação da melhor maneira que conseguisse de modo a não colocar em causa o bom ambiente de trabalho. Cada um terá aquilo que merece e acabará por colher os frutos do que plantou.

Fantasia que nunca realizou

Poder estar com os meus amigos e familiares todos os dias.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.