B O L E T I M Número 66 de Novembro 2006 - Ano VI

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 

N o t í c i a s  

A n ú n c i o s  

  • Jobs For The Boys And Girls
  • Nesta secção, o leitor encontra referência a anúncios publicados pelo INESC Porto, oferecendo bolsas, contratos de trabalho e outras oportunidades do mesmo género...

Ver Opinião

 

E S P E C I A L

V - Visita da Comissão Científica ao INESC Porto

USE no caminho das parcerias com empresas industriais

Imagem Principal Artigo

Este é o último número em que a secção Especial do BIP será dedicada à visita da Comissão Científica e mais concretamente ao trabalho que cada Unidade de I&D teve na preparação da visita. No quinto e último “capítulo”, o BIP entrevistou Manuel Matos e João Peças Lopes, coordenadores da Unidade de Sistemas de Energia.

BIP: Que trabalho foi feito para a preparação da Visita?
USE:
Actualizaram-se posters, criaram-se alguns novos, desclassificaram-se outros mais antigos. Fez-se uma reflexão conceptual e preparou-se uma apresentação da Unidade.

BIP: Que imagem de conjunto, de Unidade deram à Comissão Científica?
USE:
A imagem que se pretendeu transmitir foi aquela que está traduzida na missão: Development of advanced research in emergent modeling, optimization and control techniques applied to Power Systems characterized by large scale integration of renewable power sources and distributed generation, with technology and know-how transfer to utilities and industrial companies and support to the public sector and energy agencies.

BIP: Que apresentação foi feita? E que objectivos tentaram cumprir?
USE:
Apresentou-se a missão, o pessoal, as áreas científicas e tecnológicas, os clientes e parceiros, os principais projectos e contratos, as teses, os indicadores de performance e as ideias para o futuro.
Os objectivos da apresentação eram proporcionar informação relevante de forma compacta, para permitir à CAE exercer a sua função.

BIP: Quais são as visões para o futuro esperadas pela USE?
USE: Nós não esperamos visões, temos a nossa visão, baseada naturalmente na nossa estimativa da evolução das coisas, nomeadamente em termos de oportunidades e ameaças. Os tópicos que identificámos foram: Enhancing the microgrids concept (Development and instantiation of the “multi microgrids” concept, Regulatory support for microgrid development); Increasing wind power (and other renewables) penetration (Small-signal stability analysis, Wind power forecasting, Reserves management, Modeling and control of wind generators and wind farms, Monitoring dynamic security and security of supply, Dealing with the integration of wave energy); Regulatory issues (Constrained fuzzy power flow for transmission adequacy evaluation, New mechanisms for Electricity and Ancillary Services Markets); Tools (New optimization algorithms, Fuzzy inference systems applications, Agents for simulation and optimization).

BIP: Actividades futuras?
USE: São as que estão subjacentes à nossa visão do futuro (detalhe da alínea anterior).

BIP: Que novas parcerias esperam conseguir para a Unidade?
USE: Dentro da grande dinâmica gerada no concurso para atribuição de potência eólica, esperamos vir a desenvolver parcerias interessantes com empresas do cluster vencedor. Também no âmbito do fundo de inovação resultante do mesmo processo esperamos ter oportunidade de estabelecer parcerias com empresas industriais para projectos concretos de valorização de resultados da investigação.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.