B O L E T I M Número 87 de Outubro 2008 - Ano VIII

 BIP in English  BIP in English 

Início Destaque Editorial Especial Arquivo
 

N o t í c i a s  

INESC Porto LA  

A n ú n c i o s  

  • Jobs For The Boys And Girls
  • Nesta secção, o leitor encontra referência a anúncios publicados pelo INESC Porto, oferecendo bolsas, contratos de trabalho e outras oportunidades do mesmo género...

Ver Opinião

 

N O T Í C I A S


USIC transfere tecnologia para SEGALAB

Imagem Principal Artigo

A Unidade de Sistemas de Informação e Comunicação (USIC) do INESC Porto, em conjunto com o laboratório SEGALAB - Laboratório de Sanidade Animal e Segurança Alimentar, realizou um projecto NITEC - Sistema de Incentivos à Criação de Núcleos de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico no Sector Empresarial. O projecto iniciou-se nos primeiros meses de 2007 e terminou no terceiro trimestre de 2008.

O SEGALAB é uma empresa participada pela AGROS - União das Cooperativas de Produtores de Leite de Entre Douro e Minho e Trás-os-Montes e pela Lacticoop, que se dedica a análises no campo da Segurança Alimentar e da Sanidade Animal, prestando também serviços técnicos em explorações de bovinos leiteiros.

Tratou-se de um processo de transferência de tecnologia no campo dos sistemas de informação. Este processo teve como vectores principais o apoio à reformulação do sistema de informação da SEGALAB ao nível das aplicações e da infra-estrutura (servidores, computadores pessoais, terminais móveis e comunicações); o apoio à implementação de aplicações e/ou módulos específicos e a transferência de tecnologia através da formação de um colaborador.

A USIC desenvolveu um trabalho de levantamento, modelação e reformulação de processos de negócio, usando as melhores práticas e especificando uma arquitectura de sistemas de informação orientada aos processos. Esta arquitectura engloba os sistemas existentes e novos sistemas. Este trabalho foi realizado seguindo os procedimentos definidos no processo de certificação da qualidade da empresa, tendo contribuido para a actualização dos seus conteúdos.

Em termos práticos, a empresa reformulou alguns dos seus processos, ganhando claramente agilidade e flexibilidade que lhe permitem agora reformular a sua oferta de serviços. Permitiu também melhorar o seu sistema de informação e comunicação através de:

- Introdução de novos canais de comunicação com o exterior, sendo o mais representativo o portal na Internet, através do qual os clientes podem fazer pedidos e consultar os resultados das análises;

- Optimização e simplificação das interfaces das aplicações com o utilizador, traduzindo-se em reduções muito significativas de tempo na execução das tarefas;

- Aumento do apoio do sistema ao utilizador através de novas validações e da execução assistida de tarefas;

- Melhoramento do sistema de produção de boletins e de envio de resultados aos clientes, ganhando em fiabilidade, eficácia e eficiência, o que se traduz na melhoria da satisfação ao cliente;

- Introdução de novos mecanismos de recolha e tratamento da informação baseados em sistemas móveis para as tarefas realizadas em explorações agro-pecuárias;

- Optimização do parque de servidores e de software, tendo adoptado soluções de Open Source para algumas funções colaborativas e serviços de rede, reduzindo os custos de licenciamento e aumentando o desempenho dos sistemas.

Este projecto reflecte a experiência adquirida pela USIC na definição e implementação prática de arquitecturas de sistemas de informação, orientadas a processos de negócio, garantindo o alinhamento da tecnologia com os objectivos de negócio.

No SEGALAB foi constituída uma equipa alargada que garantiu o envolvimento constante das pessoas chave, a motivação permanente e o desbloqueio de problemas encontrados. A Direcção da empresa esteve permanentemente envolvida na divulgação e dinamização do projecto através de reuniões de apresentação, reuniões de trabalho e de um acompanhamento dos bloqueios que foram surgindo e conduziu toda a equipa à obtenção de resultados objectivos e alinhados com a sua estratégia.

O serviço da qualidade colocou no projecto toda a sua base de conhecimento, participou na definição das metodologias e nas actividades relacionadas com os processos do negócio. Transversalmente, todos os chefes de serviço disponibilizaram o seu tempo e o dos seus colaboradores para participarem nas actividades realizadas no âmbito de cada serviço.

O projecto contou ainda com o conhecimento e a empenhada participação de colaboradores da empresa Santos & Macedo, Informática e Serviços, Lda. nas actividades de análise, desenvolvimento e reformulação das aplicações.

Acerca da realização das actividades e da integração das equipas, Niza Ribeiro - director do SEGALAB - refere que as equipas externas ao SEGALAB tiveram de articular com as equipas internas numa interacção com dois sentidos, tanto para a concepção, como para a implementação, visto que o desenvolvimento coube maioritariamente à equipa externa. Assim, foi fundamental um envolvimento das chefias e motivação permanente dos restantes membros. Foram também feitos todos os esforços para que a equipa externa não ficasse enredada em pequenas dificuldades paralisantes que dificultariam imenso o trabalho.

Como balanço final do trabalho, Niza Ribeiro afirma que o saldo funcional do programa é positivo. A empresa beneficiou francamente das melhorias introduzidas pelo projecto e pela dinâmica ligada à entrada de um colaborador para a área da informática, treinado para dar resposta polivalente aos múltiplos problemas colocados pela actividade quotidiana. "Há, naturalmente, um longo caminho pela frente para consolidar e tirar proveito efectivo dos resultados alcançados e continuar a execução das actividades internas que ainda não atingiram todos os seus objectivos", admite o director.

A equipa do INESC Porto que participou neste projecto foi conduzida tecnicamente por Rui Barros e incluiu Paulo Melo, Paula Gomes e Orlando Martins. Este último transitou para a SEGALAB após o processo de formação, assegurando a transferência de tecnologia.



INESC Porto © 2021  |Discutir no Forum   |Ficha Técnica   |Topo      

RESPONSABILIDADE: O BIP é um boletim irreverente e não oficial e os artigos e opiniões publicados não pretendem traduzir a posição oficial da instituição, sendo da responsabilidade exclusiva dos seus autores.